MÃE

Hoje se comemora o dia das Mães. É uma festa para todos os gostos. O comércio celebra um Natal no meio do ano, com suas vendas impulsionadas pelos sentimentos que todos temos com relação às nossas mães. A imprensa publica depoimentos de filhos ilustres e anônimos. Textos são escritos, alguns de qualidade duvidosa apenas explorando a maternidade de forma piegas. Famílias se reunem em torno das mães, homenageando-as e cobrindo-as do merecido carinho e reconhecimento. Não raro, alguns almoços de família descambam para discussões e desentendimentos, o que os tornam mais reais e humanos. No final, salvam-se todos! Quem não tem mais mãe, dedica alguns momentos do dia para se lembrar dela, mantendo-a a viva com suas memórias e emoções.  Uma festa para todos os gostos!

Como pediatra gostaria de homenagear as mães dizendo como as percebo. Quero homenagear a todas as mães falando de alguns aspectos que nem sempre são ditos, talvez porque não sejam tão valorizados quanto o amor e a dedicação que todas as mães têm por seus filhos. Mas, para mim, são características  que tornam as mães seres muito especiais:

  • Solidão– a alegria da maternidade é algo compartilhado por todos ao redor da mãe. No entanto, é na solidão que a mulher se vê diante de suas dúvidas e inseguranças. A sociedade e a família, cobram da mulher uma postura de certezas e firmezas que não corresponde à realidade da maternidade. Pressionada, a mulher cala e vive, sozinha, suas aflições. Às vezes, o pediatra tem o privilégio de poder compartilhar alguns desses pensamentos e emoções solitárias.
  • Coragem– talvez não exista situação humana onde todo mundo tem alguma opinião, dica, sugestão a dar como a da maternidade. Todos querem opinar sobre o que é melhor para o bebê e para a mãe. Não raro, tratam a mãe como uma pessoa incapaz, necessitando do conhecimento de quem já passou pela experiência da maternidade, para sobreviver. Claro que a tradição oral, os valores sociais e familiares, o conhecimento adquirido pela experiência têm grande valor. No entanto, é preciso que a mãe tenha muita coragem para ser mãe do jeito dela, descobrindo com o seu bebê, o que fazer, como fazer, quando fazer. Escrever a sua própria história é um ato de coragem.
  • Emoções “erradas”– Mãe é amor. Isso, todo mundo sabe, propaga e divulga. Mas, mãe também é irritação, ódio, impaciência e descontrole. Essa mãe, humana e normal, é reprimida pela sociedade. Se compartilhar esses sentimentos e pensamentos ouvirá- que é isso, você está louca?  Claro que não está e é para esta mãe que  tem esses sentimentos conflitantes e contraditórios que eu rendo minha homenagem. Ouso dizer que essas são as mães que vivem no mundo real, por isso mesmo, menos confortável, mas onde poder ser, sem fingir, dá uma tranquilidade enorme.

A todas as mães gostaria de dizer que é um privilégio poder percebê-las nas sua plenitude, incluindo as contradições naturais e humanas.

Neste dia, recebem meu abraço carinhoso.

 

4 pensamentos sobre “MÃE

  1. Ola Dr. Cooper,

    Muito carinhosa a sua atitude de compartilhar conosco, maes, o que voce, um medico pediatra, percebe sobre nos ! Confortante e emocionante.

    Engraçado como se ouve muito pouco da maternidade como ela realmente eh !
    A divulgação em massa de que a maternidade eh sempre tranqüila, as maes sao super seguras e capazes, tem amamentação perfeita, filhos perfeitos…acho que a mídia se encarrega de nos transmitir uma imagem tao perfeita que como uma amiga uma vez comentou: ” puxa, achei que ser mae seria tipo Hollywood: sorrisos, maes lindas, vida perfeita.”
    E ela tem a sua razão…Eh o que vemos todos os dias na televisão, o que escutamos muitas vezes das nossas maes, tias e avos.

    Fiz um curso de gestante aonde o curso falava 99% sobre os cuidados com os bebes. Claro, obvio, como nao falar ? A novidade , teoricamente , eh o bebe. Mas na pratica nao so o bebe eh A NOVIDADE, mas a mae também, uma nova mulher surge sem a gente notar, sem pedir licença.
    No dia do nascimento do bebe duas pessoas começam a descobrir novos sentimentos, as vezes tao diferentes que beira a loucura. Mae e filho se revezam num mar de sensações que as vezes esta revolto e outras, uma calmaria.

    Sou mae e me orgulho a cada dia de ter me tornado uma ! NAO TEM PRECO. A experiencia mais fascinante da minha vida, diferente de tudo já vivido.

    Obrigado por compartilhar com nos, maes, o seu olhar sincero de um pediatra muito atencioso.
    Me vi inserida em seus comentários.

    Obrigado também a minha doce Manuela, quem me fez mudar e enxergar o mundo sob uma nova ótica !

    Com carinho

    Bia

    • Bia,
      Ser mãe (e pai) é algo que envolve emoções muito especiais. É preciso ousadia e coragem para não se esconder atrás de regras, normas, conselhos de terceiros e sentir, plenamente, o que nossos filhos nos oferecem. Isso implica em sentimentos de enorme alegria, momentos de puro orgulho e um amor inédito. Mas, também implica em sentimentos de insegurança, dúvidas, angústias, ansiedades, iras e ódio. O privilégio é poder sentir tudo! Parece ser o seu caso, com a Manuela. Parabéns.

  2. Apenas agora li seu texto, até porque não te conhecia antes. Adorei suas palavras e me identifiquei bastante com a parte que você menciona sobre coragem. Nossa, eu preciso do meu tempo para descobrir a minha forma de cuidar do meu filho. Tem horas que não aguento de tantas oponiões que insistem em me dar! Sei que sou mãe de primeira viagem, mas sinto que sou capaz. No início, realmente, eu estava muito insegura, mas agora me sinto mais valente.
    Obrigada por esse texto!!
    Amanhã vou te ligar pra falar do Vitor. Já me adianto pra dizer que o colírio resolveu 85%. Mas te ligo amanhã, porque agora está tarde e não tem urgência.
    Um beijo,
    Luna Jaimovick Baran

    • Luna,
      Fico feliz se puder ajudá-la a fazer as coisas do seu jeito. Siga seus sentimentos e avalie o que deu certo e o que não deu. Mas, fazendo da sua cabeça (e coração), pelo menos fica mais divertido ser mãe!. Se mãe é muito cansativo e um dos prazeres é exatamente o das descobertas. Aceite o conhecimento dos outros, mas faça o seu caminho. Sucesso!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s