Sobre

Este é um blog escrito por um pediatra, do Rio de Janeiro, para todos os pais e também para crianças e adolescentes. Pretendo escrever sobre temas que sejam do interesse da maioria das pessoas, sempre com o foco na saúde.

Como acredito que informação de qualidade pode ser fundamental para a tomada de decisões, meu objetivo principal será o de informar. De forma alguma o que eu pretendo divulgar substitui uma consulta médica. Apesar de buscar fundamentação em artigos científicos de boa qualidade, não me isentarei de emitir opiniões pessoais, quando for o caso. Estas opiniões não deverão ser lidas como ” a verdade”, apenas como o que são, pensamentos ou reflexões de uma pessoa. Faço a ressalva porque o conhecimento baseado em estudos científicos tem um valor e o baseado em opiniões, outro, bem diferente.

Para poder, de fato, falar de temas que sejam do interesse da maioria das pessoas, gostaria de pedir que sugiram os assuntos que gostariam de saber um pouco mais, relacionado à saúde da criança e do adolescente. Como disse acima, vou ficar muito feliz se puder responder não só aos pais, mas diretamente a crianças e adolescentes que tenham interesse e curiosidade na seu desenvolvimento e saúde.

Me comprometo a escrever de uma forma direta e simples. Toda vez que eu não o fizer, chamem minha atenção! Também me comprometo a responder a todos os comentários pertinentes que forem enviados ao blog em, no máximo, uma semana. Gostaria muito de receber os comentários, críticas e sugestões dos leitores.

Bem vindos ao blog!

152 Comentários

152 pensamentos sobre “Sobre

  1. Olá Dr. Roberto!
    Primeiramente venho parabenizá-lo por este blog! Muito oportuno para mães interessadas na saúde e desenvolvimento de seus filhos, como eu!
    Sou mãe de dois filhos lindos e abençoados, Lucas de 2 anos e Manuela de 7 meses. Estava pesquisando na internet artigos sobre “como desfraldar a noite”, pois estou nesta fase de lavar lençol todos os dias e, apesar de já ter desfraldado o Lucas durante o dia sem problemas, à noite está sendo um pouco mais demorado. Após ter lido o seu post sobre este assunto não consegui mais parar de ler. Ainda não li o blog inteiro, mas entre um afazer e outro, volto e continuo lendo. Parabéns!
    Aproveito para perguntá-lo se possui consultório e onde atende, pois também sou do Rio, e gostaria de poder marcar uma consulta para meus filhotes.
    Obrigada!

    • Izabela,
      Obrigado por seu gentil comentário. Motivante! Quanto ao desfralde noturno do Lucas, talvez queira esperar mais um pouco e deixá-lo de fralda, só à noite. É apenas uma sugestão, pensando em fazê-la lavar menos lençóis!

  2. Bom dia Dr Roberto! Parabéns pelo blog! O que me deixou maravilhada,foi ver o compromisso que o senhor tem em responder cada uma das perguntas. Parabéns,parabéns por doar um pouquinho do seu tempo respondendo a nós mães sempre preocupadas com a saúde de nossos filhos.Que Deus o abençõe e o retribua em dobro!!!

    • Prezada Silvana,
      Obrigado pelo seu comentário gentil. Saiba que faço este blog com muito prazer. Gosto de divulgar informações confiáveis, na expectativa de que possam contribuir para a saúde das pessoas. Quanto a responder aos comentários, considero que, se uma pessoa se deu ao trabalho de entrar no blog, ler um post e ainda por cima fazer um comentário, o mínimo que eu posso fazer é responder. Infelizmente, nem sempre posso responder da forma com que as pessoas gostariam. Muitas acham que é possível fazer uma consulta via blog. Isso é algo que não pode ser feito. Mesmo assim, tento mostrar como é importante um bom relacionamento com seu pediatra.

  3. Roberto querido,
    Tudo bem? Quanto tempo…
    Lulu cresceu sem você para cuidar dela, mas vai entender as voltas que o mundo dá, agora ela tem o José, que faz quatro meses hoje. Vou ficar freguesa do teu blog. Um grande beijo, Rebeca.

  4. Oi, minha filha tem 1 mes e dez dias, mama no peito e dou complemento, sempre peito antes da mamadeira, o comlemento que iniciei foi nan h1, depois por recomendaçao pediatrica nan confor, tomou uma lata deste nan confor. agora ela esta querendo mamar, mais chora muito, rejeita a mamadeira mais que o peito, chora, as vezes quando mama no peito tosse, ja está perdendo peso, dorme roncando um pouco mais o nariz está desobstruido. o principal de tudo é que sempre foi bem gulosinha e agora naum consegue comer, quer mais naum consegue, será que pode ser refluxo? ela naum vomita, estamos dando ranitidina 1 ml de 8 em 8 horas, ela tbém engole muito ar na mamada de peito e mamadeira, e na mamadeira escorre leite pelo canto da boca ela naum gruda bem no bico da mamadeira, tem tido mais cólicas, acredito que por estar engolindo ar, mas pq engole tanto ar e antes de sentir tudo isso naum acontecia? grata

    • Prezada Caroline,
      Para poder opinar de forma responsável, é preciso que o médico colha uma história detalhada e minuciosa, interagindo com os pais. Depois de colher a história, é fundamental que faça um exame clínico cuidadoso da criança. O médico deve ainda analisar a curva de ganho de pêso e crescimento. Somente depois desse percurso é que poderá emitir uma opinião e/ou solicitar exames. Por esse motivo, o blog não substitui uma consulta médica. Por mais detalhada que tenha sido a sua descrição e por mais que meu desejo seja a de ajudá-la, seria irresponsabilidade minha opinar. O que eu sugiro é que tenha uma conversa franca com seu pediatra. Explique todos os sintomas e suas percepções. Se você não sentir confiança no que o pediatra lhe disser, você tem todo direito de ouvir uma segunda opinião. Espero que compreenda a limitação do blog.

  5. Olá Roberto!
    Creio ter merecido o “puxão de orelhas” no grupo.Estou gostando muito de seu blog, é agradável e bem simpático. Creio que as mães,as crianças e adolescentes sintam-se à vontade em visitá-lo.Volto a dizer: é muito bom tê-lo em nosso grupo! Receba um abraço e até amanhã.
    Claudia Amoedo

    • Olá Claudia!
      Que prazer encontrá-la no blog. Me dá uma enorme alegria quando o que escrevo tem algum aproveitamento. Você, pediatra e winnicottiana sabe o quanto o espaço do consultório ficou “apertado” para se conversar mais, sobre o que for. A consulta objetiva, pragmática, eventualmente resolve um assunto pontual, mas, perde-se a oportunidade de transformar um momento médico em pedagógico ou verdadeiramente terapêutico. O blog é, de certa forma, uma provocação para que esse espaço se amplie.

  6. Dr. Ate quanto tempo adquirida a doença coqueluche a pessoa transmiti para outra pessoa? Toda o período que a pessoa pega ou tem algum perido especifico que passa, e apartir dai ela pode ter contato com as pessoas normal sem passar a doença
    obrigada

    • Prezada Ane,
      Em geral o período de maior risco de transmissão é nas primeiras 6 semanas da doença. Mas, se o paciente tomou antibióticos no início da doença, deixa de transmitir a Coqueluche a partir do sexto dia pós antibiótico. O antibiótico não cura a doença, apenas pode reduzir a sua duração e diminui muito a transmissão.

  7. Bom dia, doutor.
    Já enviei um e-mail à um tempo atrás. Meu filho tem hoje 9 meses e trato ele de refluxo gastroesofagico desde 1 mês de idade. No começo eu senti melhoras. Mas de uns 2 meses pra cá o quadro vem piorando. Ele não golfa, o que ele tem é muito incômodo ao dormir. Já levei meu filho em 2 pediatras e estou fazendo um tratamento com domperidona 3 x dia e label 2 x dia. Esse último mês que senti uma piora, voltei com ele nos pediatras e foi feito um ultra som do abdomem. Ele tem uma abertura de 1,2 cm na válvula. E mesmo com o tratamento ele tem ficado muito incomodado, irritado, sem dormir…. eu estou muito esgotada; pois trabalho fora. E isso começa por volta das 21:30h e se estende até +- 1:00h da manhã. Durante o dia o sono dele também não tem qualidade nenhuma, fica incomodado e não consegue dormir mais do que 40min por dia. No início achei que tavés pudesse ser manhã, mas mesmo com ele no colo, os incômodos persistem. Ele se retorce no colo a ponto de quase cair do meu colo.
    Por favor, me ajude. Não aguento mais ver meu sofrer e não poder fazer nada.
    Att; Larissa

    • Prezada Larissa,
      Me parece que você poderia ter uma conversa franca com seu pediatra. Talvez sugerir uma opinião de um especialista, como um gastro pediátrico. Pode ser que este considere a possibilidade de outros exames, mais específicos e precisos para o diagnóstico de doença do refluxo. Percebo sua preocupação, legítima, bem como o seu cansaço e gostaria de ajudá-la mais. No entanto, o blog não é, nem substitui, uma consulta médica. Somente o médico que já conhece seu filho, que o examinou, pode lhe orientar. E, como disse antes, talvez deva ouvir um especialista para poder esgotar as possibilidades de tratamento para seu filho.

  8. Escutei pela radio globn ecurti muito ja que estamos tao carente de pediatras. Meu filho ao evacuar ficar um pouco de sangue no bumbu o que pode ser? Obrigado.

    • Prezada Evanise,
      Apesar de entender que há uma carência de pediatras, o blog ou a internet em geral, não substituem uma consulta. Somente após saber mais detalhes da história e examinar a criança é que um médico poderia chegar a um diagnóstico e lhe dar uma orientação. Sugiro que procure um pediatra para lhe orientar. Espero que entenda esta limitação do blog.

  9. Bom dia!Dr.meu filho tem 15 anos,ele vem sofrendo muito com enxaqueca e eu sofro junto.Ja levei ao medico mas nao resolveu muita coisa.O que posso fazer?Obrigada

    • Prezada Silvana,
      Enxaqueca é um sintoma que exige um pouco de paciência e um médico especialista para lhe orientar. Nem sempre a medicação ou a dose conseguem ser ajustadas em uma consulta. Existem aspectos que não dependem de medicação (alimentação, stress etc.) que precisam ser conversados e dependem de um trabalho lento para serem modificados. Minhas sugestão é que procure um neurologista que seja especializado ou com experiência clínica em dor de cabeça.

  10. As mães que possuem um medicocomo voce felizmente sentem-se mais tranqüilas em relação a saúde e vida em geral de vossos filhos. Poderia indicar um dermo que trate molusco contagioso em criancas em Curitiba e Blumenau? Minha Hadassa de 5 anos tem mais de 50 em varias partes do corpo. Abraço
    Prof Palmira palmira809@gmail.com

    • Prezada Prof. Palmira,
      Obrigado por seu comentário gentil. Quanto à indicação de dermatologista em Curitiba e Blumenau, infelizmente, não conheço os colegas destas cidades. Moro no Rio de Janeiro e sou pediatra, não tendo contato com dermatologistas de outras cidades. Sugiro que peça uma indicação ao seu pediatra. Ela ou ele certamente conhece os dermatologistas destas cidades.

    • Prezada Amanda,
      A laringite produz uma tosse característica. Pelo seu relato, ele está em tratamento há 4 dias, o que ainda é pouco tempo para se ver um resultado satisfatório. Como o blog não substitui uma consulta médica, sugiro que retorne ao seu pediatra para que ele possa lhe orientar e tranquilizar.

  11. Dr. Cooper, primeiramente parabéns pelo blog, adorei!! Gostaria de sugerir temas sobre puericultura, acho muito interessante esta especialidade da pediatria que é pouco falada. Obrigada!

  12. Dr. roberto, boa noite ! Meu neto está com 2 anos e 1 mês e, até gora, poucas palavra ele consegue emitir, vò , mãe, pai , entre outras poucas palavras. Gostaria de saber o que se deve fazer – se há algum tratamento, para fazê-lo desenvolver a fala. Meu neto entende quase tudo que se fala com ele, mas a resposta falada, ainda não ouvimos ! Por favor de-nos uma orientação a respeito desse comportamento de nossa criança !!!

    • Prezado Raimundo,
      Seu neto ainda está na faixa de idade onde se pode esperar um pouco mais, antes de pensar em algum tipo de tratamento. Como o blog não substitui uma consulta, sugiro que converse com o pediatra. Ele é a melhor pessoa para orientá-lo e tranquilizá-lo. De modo bem geral, o estímulo que pode ser dado é o de se falar muito com a criança, descrever tudo e, ler livros. Quando a criança manifestar um desejo, através de um som ou gesto, podemos lhe perguntar o que deseja, sem que isso se torne uma “tortura”. Uma vez entendido o desejo, repetimos, usando as palavras adequadas. O que você quer? O que é mesmo? Ah! Você quer água? Vovô vai pegar a água para você. Tome a sua água.

  13. Boa tarde Dr. Roberto gostaria de saber mais sobre moleira minha bebê esta com 6 meses e sua cabecinha tem crescido meio centímetro por mês já não dá pra sentir a moleira gostaria se posso continuar esperando para fazer uma investigação , ou se devo procurar algum especialista, desde já agradeço, Deise.

    • Prezada Deise,
      A moleira de bebês pode se fechar em torno dos 6 meses, sem que seja um problema. Como o blog não substitui uma consulta, sugiro que converse com seu pediatra, para ver se há necessidade de algum tipo de investigação.

  14. Achei muito interessante seu comentário sobre gelo em batidas. eu tive um entorce no tornozelo do pé esquerdo, e pensei até em comprar pomadas, etc, mas ai meu filho comentou sobre o gelo fiz o procedimento e ta bem melhor. seu comentário foi mto oportuno, pois mtas pessoas como eu talvez n soubessem um abraço e felicidades.

  15. Imagina.. eu é quem agradeço…….estou me, cuidando, obrigada !E embora more em São Paulo, ouvia muito ao Canázio quando residia ai, no Rio…. um grande abraço , sucesso e saúde pra ti.

  16. Dr minha filha de nove meses esta com coqueluche. Todas vezes que vem a crise de tosse ela fica roxa e sem respirar. ..poderia me orientar sobre o que fazer na hora para que a respiração volte .tento todos tipo levanto os braços. Ta pinhas nas costas. .mas tem crise que acho que ela vai desmaiar.existe algum socorro específico. ..Aguardo pois tenho passado hs difícil. ..

    • Prezada Juli,
      Entendo seu momentos difíceis. Na hora de uma crise de tosse, o que pode fazer é segurar sua filha no colo, dar tapinhas de leve nas costas e falar, calmamente com ela. Não demonstre nervosismo porque isso só a vai deixar mais assustada. Não há necessidade de nenhuma manobra especial. Não precisa soprar no rosto, nem fazer nenhuma outra manobra. Passada a sequência de tosses, ela fará uma inspiração profunda e a cor vai voltar ao normal.

  17. Dr . Bom Dia !!!!
    Minha filha com 5 anos esta com Molusco Contagioso e é difícil seguir as recomendações de esperar sarar sozinho ou partir para um tratamento doloroso, vi algumas declarações com o uso de óleo de melaleuca aplicando no local puro umas 2 X ao dia, gostaria de saber sua opinião sobre este tratamento. grata.

    • Prezada Dani,
      Não há nenhuma comprovação científica quanto ao uso de óleo de melaleuca, no tratamentod do Molusco. Caso sua filha tenha muitas lesões ou estas estejam em áreas muito sensíveis, pode conversar com o dermatologista sobre a remoção em centro cirúrgico, com uma sedação. É um procedimento simples, rápido,seguro e que torna a remoção indolor. Mas, só vale a pena sedar uma criança se o número de lesões for relevante ou estas se encontrem em áreas sensíveis.

  18. Dr. Roberto Cooper, Boa tarde!
    Sempre que posso estou ouvindo o senhor no programa do Canázio. O motivo deste comentário é para dar uma sugestão e pedir sua ajuda para um problema de saúde pública. Trabalho numa escola pública de São Gonçalo, onde convivemos há muito tempo com pombos. Na quadra, por exemplo, existem ninhos nas estruturas de ferro no teto e em cada canto, nos muros, existem crostas de cocô seco. Gostaria que o senhor comentasse no programa e se possível em forma de denúncia, pois a escola e a secretaria de educação fazem pouco caso e são omissas em relação a este problema. Quais os riscos que as crianças correm estando expostas ao cocô de pombo? Já vi pombo no bebedouro onde crianças bebem água. Peço sua ajuda, de alguma forma, para o bem estar daquelas crianças e de todos os funcionários. Chego a restringir as brincadeiras nas aulas de Educação Física para não haver contato com os cocôs dos pombos.
    Esperando a sua ajuda, desde já agradeço!
    Um abraço!
    Seu ouvinte do Manhã da Globo.

    • Prezado Jairo,
      Obrigado por participar do blog e pela sua audiência no Manhã da Globo. Pombos, assim como periquitos e papagaios, podem transmitir a Psitacose, doença infecciosa que atinge os pulmões, produzida por uma bactéria chamada Chlamydia psittaci. Você tem toda razão de denunciar e cobrar que as autoridades removam os pombos do ambiente escolar porque, de fato, coloca a todos em risco. Vou sugerir o tema ao Roberto Canázio.

  19. Boa tarde Dr Roberto cooper sou ouvinte assídua do Roberto Canazio e ouço sempre o senhor , gostaria de tirar duas duvidas com o senhor
    – meu filho tem 21 anos e o umbigo dele sempre inflamava mais já grande quase adolescente, levava ele no pediatra que trata dele ate hj receitava remédio lavar com álcool colocar camada fina de nebacetin mais não adiantava chegava escorrer um liquido com cheiro horrível fiquei desesperada que nada curava resolvi então levá-lo num cirurgião e e tirou um montão de lixo sujeira do umbigo dele ai que vim descobrir que o mesmo e fundo (cheguei ate na época fazer uma ultrassonografia) ele passou desde entoa enxugar o umbigo com gaze enrolado no cotonete toda vez que toma banho, o senhor pode me explicar por que e se tem outro jeito de não inflamar criar sujeira sem ter que ficar enxugando sempre ,?será que não faz mal dentro do umbigo fazer isso todo dia?
    2- meu filho só tem um rim perdeu qd tinha 4 anos , tinha refluxo e eu não sabia (por que o pediatra dele foi muito incompetente mais deixa isso pra lá) fui descobrir qd ele já estava grande e o rim já havia atrofiado o outro funcionar normalmente só o uréter que e tipo um cálice, e tb ele operou hérnia hingnal qd tinha um mês, diante disso tenho medo dele praticar musculação por favor será que ele pode praticar (normal nada exagerado) sentado ele também tem escoliose, pode me ajudar? um testamento né Doutor? rs
    me ajude
    Gostaria que não fosse comentado no programa .
    por favor me responda o meu e-mail é: rosangela@telemensagemrosangela.com.br ou telemensagemrosa@gmail.com
    Obrigada Rosangela

    • Prezada Rosangela,
      Obrigado por sua audiência e participação no blog. Quanto a seu filho, ele já está acima da faixa de idade que eu atendo. Sugiro que converse com um clínico em quem confie para que este lhe responda de forma direta e objetiva. Além do seu filho já ser um adulto, o blog não substitui uma consulta médica. Seria irresponsabilidade minha opinar sobre uma pessoa que eu não examinei. Espero que compreenda esta limitação do blog.

  20. Boa Noite Dr Roberto, desculpe mais uma vez incomodá-lo, há mais ou menos 2 semanas venho tentando desfraldar meu filho, ele tem 2 anos e 5 meses, e até o momento ele tem aceitado muito bem para fazer xixi no sanitário, mais quando se trata do cocô fica bastante relutante e na maioria das vezes não faz, e isso tem lhe causado bastante desconforto abdominal e também quando consegue fazer chora muito, será que devo interromper o desfraldamento ou isso pode passar, fico muito preocupada e com medo de ocasionar problemas maiores. Existe alguma maneira mais fácil que eu possa utilizar para ajudá-lo a ter uma melhor aceitação? Tenho conversado bastante com ele, espero junto até que termine, enfim, estou meio perdida com toda esta situação, por favor me ajude se puder. Obrigada e parabéns pelo blog, estávamos precisando de algo assim para nos orientar.

  21. olá Dr.Roberto Cooper, sou professora da rede municipal e tenho uma dúvida. Posso medicar uma criança com febre sem receita médica? o que pode acontecer juridicamente se eu me negar de realizar a auto medicação na criança? pode a escola me obrigar a realizar a auto medicação?

    • Prezada Marjory,
      Suas perguntas, ótimas, talvez pudessem ser melhor respondidas por um advogado. Vou responder o que me parece ser o mais razoável. Como professora, não recomendo que dê nenhuma medicação sem uma receita médica entregue pelo responsável da criança. Não vejo risco algum em não medicar uma criança. No entanto, ao constatar que uma criança está com febre ou qualquer outro sintoma, seria obrigação do professor comunicar à administração da escola para que esta entrasse em contato com o responsável ou, em caso de urgência, providenciasse o atendimento médico da criança. Quanto à escola obrigar um professor a medicar uma criança, me parece que isso vai depender do regimento da escola. De toda forma, não é razoável que um professor seja obrigado a medicar uma criança sem a respectiva receita médica. Espero ter ajudado, mas, sugiro que converse com um advogado.

  22. Dr. Roberto, sou mãe de uma menina de dois anos, neuropsicológa infantil em uma equipe de neurocirurgia e neuropediatria em SP, procurando na internet sobre resfriado na criança encontrei seu blog, simplesmente adorei ler td, fiquei mais tranqüila…. Parabéns prla forma didática que vc escreve. Virei sempre por aqui. Abraços.

  23. Afinal como se criam os piolhos humanos? Só se lê que eles se contagiam de humano para humano. Mas como se cria de base um piolho? Só se fica infestado se passar uma lêndea fêmea para a cabeça da criança? Ou o piolho autoreproduz-se ao fim de 9 dias?

    • Prezada Aida,
      Como surgiu o primeiro piolho é uma pergunta que eu não sei responder. Em algum momento da evolução, surgiram esses insetos sem asas. São mais de 3000 espécies, das quais, 3 parasitamo os humanos. É preciso que uma fêmea coloque seus ovos (lêndeas) para que novos piolhos surjam. Portanto, se fica infestado quando uma fêmea é “tranferida” da cabeça de uma criança, para outra. As lêndeas, fortemente aderidas ao cabelo, não costumam ser “transferidas” pelo contato próximo.

  24. Dr. Meu filho está tremendo os braços e cabeça quando inicia a mamar e começa a dormir. O evento ocorre duas vezes por semana e somente nessas condições. Tem 4 meses e 20 dias. O que será? Já teve algum caso semelhante?

  25. Boa noite!!! Doutor Roberto
    Sou Professora de criancas de 2 anos a 3 anos.
    percebi alguns indicios de desfraldes de alguns alunos enviei um texto para os Pais, falando que so iniciaria esse processo de desfralde caso, eles nao tivesse nenhuma mudanca na rotina deles,
    e se tivesse tdo ok, pq precisa de um tempo voltado para esse procedimento do desfralde.
    Antes mesmo os Pais me procuraram falando desse desfralde, alguns estao fazendo direitinho conforme minha orientacao outros nao, estao participando deixando os filhos de fraldas, nos finais de semana por conta de viajarem e sairem muito.
    Alguns alunos chorao por nao quererem sentar no vaso, eles nao pedem para ir ao banheiro,nos que estamos levando a cada 15 minutos, tem momentos que eles fazem outros nao fazem no vaso.
    Bom Gostaria de uma opiniao, se essas criancas que nao estao aceitando o vaso sanitario e que os PAIS NAO ESTAO COLABORANDO POSSO ADIAR ESSE DESFRALDE?

    OBS DESCULPE AS ACENTUCOES MEU TECLADO E INGLES.
    DESDE JA PATRICIA…

    • Prezada Profa. Patricia,
      Me parece que você deu aos pais uma orientação muito clara e precisa. Suponho que se sinta um pouco frustrada com o que parece ser um certo desinteresse dos pais. Infelizmente, se este for o caso, não creio que possa fazer muito mais. De toda forma, não vejo problema algum em adiar desfraldes,seja porque a criança não tem interesse, não aceita o vaso, ou porque os pais não se envolvem. Acho melhor ir devagar, tentando respeitar o ritmo da criança (e dos pais), do que se impor uma meta de desfralde em x tempo ou até a idade y. Um desfralde precipitado pode ter consequências que desconhecemos.
      Sucesso!

  26. Boa noite Dr Roberto, sou mãe dos geos Matteo e Gabriel que pretendo se tornem teus pacientes, sou amiga da mamãe Bianca e da mamãe Fabiana maes dos Lorenzos…ambas me falaram muito bem de seu profissionalismo, irei marcar uma consulta

    • Prezada Andressa,
      Como o blog não substitui uma consulta, sugiro que procure seu pediatra para que este lhe oriente.Espero que compreenda esta limitação da internet. De modo geral, a cor esverdeada das fezes não é preocupante. As únicas cores preocupantes seriam fezes brancas ou negras.

  27. Dr, primeiramente parabens pelo blog. Excelente!! Muitos esclarecedor.
    Meu filho tem 1ano e 2meses, pegou uma gripe forte a uma semana, levamos ao pediatra e ele solicitou radiografia, e disse q era inicio de pneumonia, enfim, receitou amoxilina, 12x12hs por 10 dias, e desloratadina no inicio da noite por 10dias, bom, ha 5dias temos feito o uso certinho doa medicamentos, e senti uma grande melhora, so o peito que ainda esta um pouco cheio, e venho fazendo inalacao. Mas a minha duvida é, desde o primeiro momento meu filho ficou com diarreia, e parou de se alimentar, mal come um pao de queijo pequeno, e como ele ainda mama no peito, passa o dia mamando.. essa diarreia por 5 dias é preocupante? O que o Dr, acha que pode ser? Detalhe.. ele esta com os dentinhos nascendo! Obrigada

    • Prezada Karina,
      Como o blog não substitui uma consulta, sugiro que procure seu pediatra para que este lhe oriente.Espero que compreenda esta limitação da internet. De modo geral, a Amoxcicilina pode ter, como efeito colateral, diarreia.

  28. Bom dia Dr. Roberto, encontrei seu blog durante as esperas pós-mamadas da madrugada (por causa do refluxo). Meu neném tem 2 meses e vem engordando e se desenvolvendo conforme o esperado. Porém, ele tem um catarro, muco, golfada – não sei como denominar – que fica agarrado na garganta dele. A respiração pelo nariz é limpa o que comprova que está desobstruído. Mas esse muco na garganta o faz acordar sufocando e o deixa inquieto e engasgando, visto que ele não consegue colocar pra fora. Várias vezes eu vejo que essa nata vem até a língua, porém ele a engole novamente. O pediatra disse que está tudo dentro da normalidade, visto que ele está engordando bem! Ele só mama no peito e bastante vezes: a cada 1h e meia! Inclusive de madrugada. O que posso fazer para que esse catarro seja dissolvido e eliminado de vez de sua garganta. A gente sente a ranhura (que não é rouquidão seca). Ás vezes ele parece até fazer gargarejo ou estar mastigando esse conteúdo como se fosse um chiclete.
    Parabéns pelo blog…vou continuar lendo nas madrugadas…Obrigada

    • Prezada Flaviana,
      Obrigado por participar do blog. Como este não substitui uma consulta, seria irresponsabilidade minha opinar sobre o seu bebê. Digo apenas que, se ele está bem, como confirma o pediatra, relaxe!

  29. Boa noite Dr.
    Parabens pelo seu trabalho.
    Um bem haja pelo tempo que disponibiliza.
    Li que a vacina bexsero ja chegou ao Brasil.
    Gostava de saber a sua opiniao sobre esta vacina.
    Vivo em Portugal e aqui ela esta em circulação desde junho de 2014. É indicada a partir dos dois meses de idade.
    Recomenda a vacina a criancas com 5,6 anos?
    É segura? Sei que pelos vistos tem efeitos secundarios fortes. Sabe porquê? O choque no sistema imunitario é assim tao grave?
    Um choque no sistema imunitario provocado pela toma de uma vacina pode provocar doencas como leucemias?
    Sao mts perguntas mas se me poder responder a todas agradeco muito.

    cumps
    Ana

    http://veja.abril.com.br/noticia/saude/vacina-contra-meningite-b-chega-ao-brasil

    • Prezada Ana,
      A vacina contra a meningite meningocócica do tipo B (Bexsero) foi testada de forma rigorosa e os resultados, até a presente data, mostram que é eficaz, com efeitos colaterais comparáveis ao de outras vacinas. Não há nenhum relato de doenças graves, como a Leucemia, provocadas pela administração da vacina. Considero que é uma proteção interessante de se oferecer às crianças. Não vejo motivos, fora o seu custo, para não se administrar esta vacina. Diria o mesmo para a vacina meningo ACWY (diversas marcas).

    • Prezada Andressa,
      Esta pergunta não está nos livros de medicina! Depende da cultura em que vive. Índios e pescadores colocam seus bebês muito cedo na água. Não há uma idade mínima. O que deve haver são os cuidados com a temperatura e limpeza da água, bem como o tempo de permanência e a exposição ao sol. Fale com seu pediatra. Ele é a melhor pessoa para lhe orientar.

  30. Dr. Boa noite! Estou dando antibiotico para meu filho, e foo receitado 10dias de tratamento, bom, de 12x12hs, porem, houve dois dias q eu dei o remedio antes de completar essas 12hs. Gostaria de saber o que ocorre nesse caso? Obrigada.

  31. Oi, Dr.! Ontem deixei um comentário, na verdade uma dúvida, em um dos seus posts, e agora me volto às sugestões de temas, caso ainda não tenham sido explorados. Seu blog é muito interessante, uma iniciativa corajosa, responsável e generosa, visto que ameniza muitas das ansiedades de muita mãe por aí. Segue lista: reitera, dermatite, amamentacao: o mito do leite fraco… Ou mesmo sobre a “síndrome do pouco leite”, como voltar a dormir a noite inteira (este é mais um desejo pessoal, mas pode ter algo relacionado ao tal nana nenem, deixar chorar, essas coisas…), ciúme entre irmãos, etc. Espero ter colaborado. Obrigada!

    • Aliás, “síndrome do pouco leite” seria bem legal, haja vista q meu leite secou quando minha primeira menina tinha 3 meses e, agora, minha outra menina de dois meses tem brigado muito com o peito e preferindo a mamadeira. Nunca consegui escapar da mamadeira… Nem com a primeira, eu sempre complementei. Agora há pouco, fiz um teste por uma semana na minha segunda, aguentando o choro de fome e dando peito em intervalos menores, mas minha bebê, que engorda acima da média, naquela semana engordou apenas 95 gramas… Ou seja, isso q toda mulher tem leite “suficiente” para seu bebê é questionável… Por que haveria de ser assim, se na natureza nada é linear dessa maneira?

      • Ah, me desculpe, mas uma sugestão para seu blog: osteopatia e probioticos para ajudar no refluxo gastroesofágico. Li em um blog de uma mãe q isso ajudou muito o caso de seu filho, que sofria com essa doença (parece q era doença no caso dele).

      • Carolina,
        Vou pensar. Antecipo que tenho muita dificuldade em escrever sobre temas onde não encontre evidências que suportem afirmações. Principalmente quando se trata de tratamentos. No capítulo refluxo, o primeiro grande problema, como você já percebeu, é a confusão que se criou entre o que é normal (todos os bebês têm refluxo) e o que é doença (pouquíssimos têm a doença do refluxo). A regrinha básica de que um bebê que ganha peso de forma consistente, dentro da sua curva, não deve ter doença do refluxo e não precisa de tratamento, não é seguida! Osteopatia é muito controvertida. Probióticos é um campo novo e algumas aplicações sinalizam possibilidades de bons resultados. Tudo ainda muito especulativo.

      • Carolina,
        Você sugeriu dois assuntos que se confundem na cabeça das mães. Um é o leite fraco, outro, pouco leite. Não há, em princípio, leite fraco. Mas, pode haver pouco leite. Pior é a ditadura do peito. Veja meu post- Mamadeira: assunto proibido.

    • Carolina,
      Obrigado pelas sugestões. Vou tentar escrever sobre algumas. Já escrevi algo sobre ciúme de irmãos e sono do bebê.Mas, são temas que valem a pena revisitar. O do sono dos pais eu achei interessante. Vou pensar em algo.

  32. Tenho um filho de 5 anos e ele ainda usa fraldas a noite, na maioria das noites ele acorda e vai para nossa cama e por vezes o xixi ultrapassa a fralda. Gostaria de orientação para retirar a fralda e fazê-lo despertar na madrugada ou outra forma para assim não acordar molhado e nem os lencois. Por favor me ajude. Ainda por cima ele as vezes reclama de uma coceira no bumbum devido as fraldas.

    • Prezada Geovana,
      Algumas crianças levam um pouco mais tempo do que outras para conseguir o controle, principalmente noturno. Não existe um método mágico ou uma dica que possa ser dada. Em geral, é só uma questão de tempo mesmo. Mas, como o blog não substitui uma consulta, sugiro que ouça um pediatra.

  33. meu filho tem 3 anos e tem refluxo,intolerançia a lactose e constipaçao intestinal.
    faço tratamento com ele desde os 9 meses.mas nao estou tendo sucesso.ele nao ganha peso nao consegue alimentar na maioria das vezes so mama. vive com o intestino preso e sofre muito que as vezes tenho que poe minilax pra ele conseguir fazer coco.geme de dor a noite ao dormir e sua garganta da muita ferida. nao sei mais o que fazer

    • Prezada Miriam,
      Sugiro que siga as orientações do gastro, evitando “pesquisar” na internet. Excesso de informação pode confundir mais do que ajudar. Se não estiver confiante, ouça uma segunda opinião, mas, não fique mudando de médico.

  34. Olá Dr. Roberto,
    Tenho uma bebê de 6 meses, e percebo que por volta de umas 22:00/23:00 a hora que ela vai dormir, e também na madrugada, ela se estica muito,a barriguinha enrijece, percebo o encomodo , e quando não, chora muito descontrolada, as vezes perde o fôlego. Suspeito de gazes, dor de barriga! Fico sem saber o que fazer. Será que pode ser outra coisa, tipo estomago, ou hérnia?!
    Obrigado,
    Fico no aguardo .

  35. Boa noite dr Roberto
    Estou muito preocupada com a minha filha de 1 ano e 9 meses há uma semana atras ela não quer mais almoçar e nem jantar. Ela ainda amamenta no peito e mamar ela quer. Ela só não quer almoçar e jantar. E também quero dar um remédio de verme e uma suplemento alimentar para aumentar o apetite dela para. E o remédio verme ela já pode tomar?
    Deste de já agradeço.

    • Prezada Franciane,
      Como o Conselho Federal de Medicina proíbe, com razão, consultas pela internet, sugiro que consulte o pediatra para que este lhe oriente quanto ao remédio para verme, inclusive se há necessidade ou não. Pelo mesmo motivo e até porque seria irresponsabilidade minha opinar sobre uma criança que não conheço e não examinei, o pediatra poderá lhe orientar com relação à perda de apetite de sua filha. Existem várias causas para uma criança perder o apetite e é importante fazer o diagnóstico, antes de se pensar em um tratamento ou conduta. Se você está preocupada, aproveito para sugerir que escolha um pediatra de confiança para lhe orientar sempre, evitando opiniões diferentes ou consultas na internet. Muita informação pode confundir mais do que ajudar.

  36. Dr gostei muito desse blog Parabéns, ajuda muitas mães com dúvidas, dr tenho uma filha de 1 aninho, Estou desesperada pois minha ela só vive com febre passa no mínimo uma semana e já vem a febre, desde abril nessa situação, já fiz vários exames nela e dá tudo normal, o pediatra dela pediu mais exames de sangue, fico com dó dela pois ja tiraram muito sangue dela, não sei mais o q faço.

    • Prezada Arlete,
      Como o blog não substitui uma consulta, seria irresponsabilidade minha opinar sobre a sua filha. Sugiro que converse com o seu pediatra para ver se não seria o caso de ouvir um especialista (infectologista pediátrico).

  37. Boa noite Dr. Roberto.
    Fiquei muito interessada no assunto medo em criança, o artigo é muito bom. Estou passando por uma situação onde minha filha de seis anos está com medo. Já tem uns quinze dias, ela sem intenção, assistiu um vídeo na internet, sobre o menino Romãozinho, uma história de lenda urbana. Esse vídeo a deixou muito impressionada, e com medo, e todos os dias quando chega a noite ela fala: mãe aquela coisa de novo está na minha cabeça! Me ajuda por favor! Desde então minha filha não quer mais dormir em seu quarto, ao lado do meu, só quer dormir comigo. A criança chega a me pedir para ficar acordada pra ela poder dormir, e diz que só consegue se tiver o pai e a mãe junto. Gostaria de pedir-lhe uma orientação diante do que expus. Desde já fico grata por sua atenção! Jane.

    • Prezada Jane,
      Questões de medo em crianças, ainda que normais, são complexas. Responder pelo blog seria superficial e irresponsável. Sugiro que converse com o pediatra para lhe orientar. Mas, de um modo geral, o que os pais devem fazer é conversar muito com a criança. Não tentar apenas ir pelo caminho racional, lógico, de dizer que não há motivo para o medo. Ora, neste caso, o medo é irracional e tentar resolver pelo lado racional não vai ajudar em nada. Acolha o medo da sua filha, respeitando-a. Diga que outras crianças sentem medo e que isso é normal. Que entendem seu medo. Se os pais já passaram por isso quando crianças, contar sua história pode ser positivo. Finalmente, diga que estarão do lado dela e não permitirão que nada de ruim lhe aconteça. Mas, repito, uma resposta no blog é superficial.

  38. Ola doctor meu bebe esta von 7 meses ele chora muinto esta con muinta gripe trancada no peito dele… tein algun remedio caseiro qui posso dar pra ele aliviar ese incomodo??

    • Prezada Yrizane,
      Como o blog não substitui uma consulta, seria irresponsabilidade minha prescrever sem examinar a criança. De um modo geral, não se medica gripes e resfriados simples, de crianças menores de 2 anos porque os medicamentos não são eficazes e podem ter efeitos colaterais. Sugiro que consulte um pediatra para lhe orientar.

  39. Parabéns, dr Roberto, pelas suas valiosas dicas. Tenho um filho de sete anos que pula frenética e euforicamente diante de situações que o deixam alegre. Isso tem incomodado os colegas da escola, que o desprezam e retiram das brincadeiras, e até o pai, que considera um tipo de loucura ou problema neuropsiquiatrico. Estou preocupada. Ajude-me, por favor. Grata.

    • Prezada Dalva,
      Como o blog não substitui uma consulta, seria irresponsabilidade minha opinar sobre o seu filho. Sugiro uma conversa franca com o pediatra para ouvir a sua opinião. Espero que compreenda esta limitação da internet.

  40. Bom dia Dr…. Desde pequena foi difícil e traumático desfraldar a minha filha mais velha…. mas eu acabei levando numa boa a demora e as escapadas noturnas… porém ela está com 5 anos , tirei totalmente a fralda noturna há uns 3 meses e ela faz xixi na cama quase todo dia…. e qdo estamos em festinhas que ela não para de brincar nunca sempre escapa um pouco de xixi na calcinha….
    Já fiz eco e todos os seu órgãos são normais… me falaram em levar na Nefro para usar medicação para controlar isso , mas será mesmo necessário ? Tenho que me preocupar ou apenas esperar?
    Ps- levo ela 2 x ao banheiro antes de dormir .

  41. Dr, adorei a pagina! Parabéns!
    Queria perguntar uma grande dúvida que tem. Meu filho de 10 anos, faz coco todo dia, mas fico apavorada quando vejo, é um coco muito grosso. Quando ele era bebê, até 3 anos tinha prisão de ventre, ficava até 4 dias sem fazer. É normal ou anormal ele fazer um coco tão grosso?

  42. Boa noite!
    Dr.Roberto meu filho tem 9 anos e senti medo de ser assaltado de algum ladrão entrar em casa, faz 3 meses que mudei de casa somente de um bairro para outro, o primeiro mês foi tranquilo pois eu estava de férias depois comecei a trabalhar e desde então ele vem falando pra mim sobre seus medos e eu sempre aconselhando ele, mas não tenho muito sucesso a 15 dias ele teve uma crise começou a chorar ficou trêmulo e desesperado estava a noite já nesse dia e o pai dele saiu para fora pra pegar uma toalha ele perguntou quem ta aí meu esposo respondeu mas ele não ouviu e então veio o desespero, ta sendo difícil pra mim essa situação, estou pensando em procurar um psicólogo, o que acha Doutor? Por favor aguardo seu retorno sei que é somente um blog e não substitui uma consulta só gostaria mesmo de uma orientação pois estou aflita.
    Desde já agradeço!

  43. Boa tarde! Dr Roberto. Gostaria de saber qual a idade idela para uma criança de 6 anos? Caso meu filho esteja a baixo da altura, devo levar ele e qual especialidade para tentar fazer algum tratamento?

    Desde já, agadeço

    • Prezada Vanessa,
      Não existe altura ideal para uma criança. Cada criança tem uma curva de crescimento e é esta que o pediatra deve olhar para orientar os pais. Se o crescimento se dá dentro da curva da criança, é sinal de que está tudo bem. Sugiro que converse com o seu pediatra para que lhe oriente.

  44. Bom dia! Muito bom seu blog, meu filho tem 12 anos e ta c caxumba, fui a 2 pediatras. Ele jogo futebol e federado,pois estão nas finais, gostaria de saber qto tempo ele tem q ficar afastado, pois 1 pediatra de 10/dias outra deu 30 dias pode me ajudar? Obrigada

    • Prezada Erica,
      O Conselho Federal de Medicina proíbe consultas pela internet. Opinar sobre o seu filho sem te-lo examinado, seria irresponsabilidade minha.Por esse motivo o blog não substitui uma consulta. Dito isso, não há um prazo “oficial” ou “correto” para que um jovem retome as suas atividades físicas após um episódio de Caxumba. A recomendação é que, dependendo do quadro clínico, retome as atividades físicas em uma a duas semanas . Portanto, dentro do que um dos pediatras sugeriu.

    • Prezada Vera,
      Questões comportamentais são complexas. Responder pelo blog seria irresponsabilidade minha. É preciso conhecer a criança e seu contexto familiar. Por esse motivo, sugiro que converse com o pediatra, ou, eventualmente, procure um psicólogo para lhe orientar.

  45. Bom dia!Assistir sua entrevista no Roberto D’Avila, achei muito interessante. Aproveite a oportunidade para solicitar indicação de um bom Oftalmologista com especialização em estrabismo ou má formação. Meu filho nasceu com Síndrome de Goldenhar leve, contudo a parte mais afetada foi a visão, com estrabismo convergente, miopia e o que mais me incomoda arregala demais os olhinhos, parecendo q está o tempo todo assustado. Como moro no interior da Bahia, tenho interesse em ir a SP ou RJ, com uma boa indicação. No aguardo da indicação. Obrigada.

    • Prezada Ildemaria,
      Obrigado por seu comentário a respeito da entrevista. Quanto a uma indicação de oftalmologista especializado em estrabismo, sugiro que procure um oftalmo na Bahia para que ele lhe recomende alguém. Digo isso porque é melhor que tenha uma indicação de alguém que possa interagir com o especialista e lhe ajudar, se for o caso. Certamente existem bons serviços públicos que poderiam ser acessados através do SUS.

  46. Adorei a tua entrevista no Globo news
    Direta, clara e simples, mas ao mesmo tempo muito profunda!
    Sou psicanalista , moro em SAO Paulo. Fico muito feliz de encontrar e poder dialogar com médicos principalmente da primeira infância. Agradeço.
    Parabéns!
    Abraço
    Monica Nezan.

  47. Boa noite!
    Doutor, minha filha tem 1 ano e 1 mês e ultimamente ela coloca o dedo na garganta e fica com ânsia de vômito. Nessa fase é normal?

    • Prezada Rebeca,
      O Conselho Federal de Medicina proíbe consultas pela internet. Opinar sobre a sua filha, seria irresponsabilidade minha. Sugiro que converse com o seu pediatra para que lhe oriente. De uma forma genérica se a criança coloca os dedos, ocasionalmente na garganta, isso pode ser normal. Isto é, a criança apenas “errou” a profundidade em que deveria colocar a mão na boca. Se for algo sistemático, repetitivo, deve merecer uma observação mais cuidadosa e o relato ao pediatra.

  48. Dr meu bebê vai fazer 5 meses e chora muito e nao consegui dormir
    O pediatra deu o diagnóstico de refluxo oculto
    Comecei tratamento com label mas sem sucesso
    Então estamos agora com losec mups e motilium,e não estou vendo resultado, até parece que piorou o quadro
    Estou bem preocupada
    Poderia me dizer algo sobre esse assunto?

    • Prezada Vanessa,
      Como o blog não substitui uma consulta, seria irresponsabilidade minha opinar sobre o seu filho. De um modo geral, todas as crianças apresentam refluxo sem que seja doença. A doença do refluxo só acomete um percentual muito pequeno de crianças e o seu diagnóstico exige um exame chamado pHmetria do esôfago. Crianças que ganham peso dentro do esperado dificilmente terão doença do refluxo.

  49. Olá Dr Roberto , meu filho tem 2 meses e tomava aptamil pois o leite da minha esposa secou na terceira semana … É agora mudamos para cremogema e ele está evacuando bolinhas isso é normal? Ou devo para de dar?
    Desde já agradeço ….

    • Prezado Alan,
      Como o blog não substitui uma consulta, seria irresponsabilidade minha opinar sobre o seu filho. Sugiro que converse com o pediatra para que ele lhe oriente. Mas, antecipo que Cremogema não é nem uma fórmula láctea, nem deveria ser dado a um bebê de dois meses.

  50. Olá,
    Meu filho de 1 aninho comia muito bem, mas de uns dias pra cá, não quer saber de alimentos sólidos, só aceita mamadeira e mesmo assim em quantidade menor que tomava antes. Os dentinhos começaram a apontar, será esse o motivo da recusa em comer? Obrigada, Danielly

  51. Olá Dr Roberto,
    Amei descobrir seu blog, e a cada experiência nova com o meu bebê corro pra cá pra saber qual seu posicionamento a respeito do assunto. Minha filha fez 6 meses, e foi diagnosticada como bebê chiador em dezembro, no fim de janeiro entrou em crise de “tosse alérgica” que durou uns 20 dias, estava desesperada, levo ao pediatra e fico ainda mais aflita, pois eles passam uma receita enorme de remédios, acho uma agressão ao organismo dele. No último fim de semana como eu estava resfriada acho que acabei contaminando ele, veio a febre 38°, a tosse já em outro tom, coriza, remela nos olhas, o cansaço. Levei ao pediatra que o acompanha e contei o episódio, ele prontamente passou antibiótico e pediu que continuasse a dar o Predsim e se houvesse febre, o antitérmico imediatamente, achou que podia ser laringite alérgica ou só uma virose. Fiquei uma tanto frustrada com ele ao receber essa prescrição, pois li aqui e concordei plenamente sobre a febre, uso de antibiótico e etc…
    Agora saiu o resultado dos exames de fezes que fiz, e os resultado foram: presença de leucócitos positivo (raros); presença de substâncias redutoras positivo; PH fecal 5,0; sangue oculto negativo; dosagem esteatrócito negativo, fiquei receosa em mostrar a ele e receber um outro diagnóstico duvidoso. O que pode ser? Obs: Ele estava usando os medicamentos quando foi feita a coleta.
    Ansiosa por sua resposta,
    Grata!

    • Prezada Juliana,
      Obrigado por seu comentário gentil a respeito do blog. Mas, não corra para cá para saber o meu posicionamento. Antes, defina qual o seu. Acredite no seu bom senso e intuição. Depois, se quiser leia o blog ou outra fonte de referência. Mas, se ler muitas, vai ficar confusa. Outro ponto, delicado, é a relação com o pediatra. Se você tem dificuldade em contestar ou questionar uma prescrição, algo não flui muito bem. O ideal é que tenha confiança e segurança para perguntar o que quiser.
      Dito isso, seria uma enorme irresponsabilidade minha comentar a prescrição de outro médico, sem ter examinado a criança. Do mesmo modo um exame laboratorial deveria ser complementar. Complementar a uma história bem colhida e um exame físico. É a correlação entre a clínica e o laboratório que se somam para um diagnóstico. E, na dúvida, a clínica é soberana. Dificilmente uma criança saudável com o exame de fezes que descreveu, receberia um diagnóstico que não fosse de normalidade.

  52. Olá Dr.Roberto bom dia, minha bebê de 1 ano está tendo febre a um dia mais só esquenta a cabeça, mãos e pés estou medindo a temperatura chega até 38 graus.Olhei a gengiva esta nascendo os dentes de trás .
    Ela esta sempre brincando e esperta, fico preocupado si pode ser dos dentes ou outra coisa.
    Obrigado pelo blog: CLAUDINEY

  53. Dr parabéns pelo excelente blog!! Minha bebê teve quatro dias de febre e quando passou 18 horas sem febre,veio um vômito e ela ficou meio quieta,minha pergunta é se é normal depois de uma febre acontecer isso?

    • Prezado Júnior,
      Como o blog não substitui uma consulta, seria irresponsabilidade minha opinar sobre a sua filha. Em geral, quando ocorre algo como o que descreveu, o pediatra observaria mais 24-48h para ver se aparece algum novo sintoma ou se foi algo esporádico.

  54. Olá Dr. Roberto!

    Acompanho sempre seu blog e sendo mãe de primeira viagem da Luíza, que hoje está com 3 meses e meio, suas reflexões têm me ajudado muito! Estou apenas com uma dificuldade com ela… Ela só dorme, de dia ou de noite, se eu der o peito, não existe no momento outra forma de fazê-la relaxar.. Já tentamos chupeta, embalos, colo do pai.. Fico pensando até quando isso, se em algum momento ela muda ou se terei que tomar alguma providência! Um grande abraço e obrigada por compartilhar seu conhecimento, Tatiana Reis. Navegantes SC

    • Prezada Tatiana,
      Obrigado por seu comentário gentil. Aos 3 meses e meio, dificilmente uma mãe consegue estabelecer uma rotina para seu bebê. Nesta idade, o peito é o melhor relaxante que pode existir. Não se preocupe em tomar providências, agora. Ou a Luiza muda de padrão, ou, mais tarde, após a introdução de alimentos, você vai, mudar esse padrão. Por ora, continue seguindo seu coração (e dando peito!).

  55. Boa tarde Dr. Roberto. Adorei conhecer o blog. Minha menina está com 2 aninhos, completou no último dia cinco de março, e eu quero relatar o que está acontecendo com o desfraldamento dela. Em novembro,quando ela estava com 1 ano e 8 meses comecei o processo de desfraldamento, tudo ocorreu bem, às vezes escapava o que é normal né, ela pedia para fazer “xixi e cocô”, mas aconteceu que em janeiro, nós passamos uma semana na praia, e lá ela também continuou pedindo para fazer, no entanto, quando retornamos para casa, ela começou a fazer xixi nas calças, raramente pede para fazer, e eu tenho que estar sempre me precipitando e levar ela ao banheiro, pois ela não pede. Parece que houve um retrocesso. O que o senhor acha? Isso pode acontecer? Como devo proceder? Estou conversando com ela, mas, não gostaria depois de cinco meses sem fralda durante do dia, ter que voltar a usar. Gostaria da sua opinião. Obrigada.

    • Prezada Aline,
      Como o blog não substitui uma consulta, seria irresponsabilidade minha opinar sobre a sua filha.Mas, de um modo geral, algumas crianças “andam para trás”, sem que isso signifique fracasso. Somente a mãe poderá avaliar se é o caso de retornar às fraldas, por um período, para, depois prosseguir com o desfralde. Quando a criança se comunica, isso pode ser perguntado a ela- você quer usar fraldas um pouco? Também é preciso se saber se há algum motivo para o retrocesso. A mãe está grávida ou fala desse assunto/desejo? Houve introdução ou retirada de algo habitual na vida da criança? Por esse motivo, sugiro que uma conversa com o pediatra poderá ser útil. O blog tem limitações. Espero que compreenda estas limitações.

  56. Olá,

    Faço parte de um site com dicas sobre saúde, o http://www.planodesaude.net e gostaríamos de oferecer um texto inédito para publicação no seu site sobre saúde.
    Você aceita guest post?
    É uma ótima forma de compartilhar conteúdo, deixar os leitores informados e enriquecer o conteúdo do seu site.
    Estamos abertos a parcerias.

    Aguardo resposta, obrigada.

    Sanaira Silveira
    http://www.planodesaude.net

  57. Olá Dr.Roberto, parabéns pelo blog.
    Tenho uma dúvida, minha bebê tem 1 ano e três meses, e mama no peito as geralmente para dormir, 1 vez pela manhã outra tarde e antes de ir dormir.
    Acordando por 2 vezes durante a noite para mama.
    Posso tomar o anticoncepcional que possui estrógeno e progesterona (Selene), que era o que sempre tomei.
    Obrigada.

    • Prezada Simone,
      O Conselho Federal de Medicina proíbe, com razão, consultas pela internet. A prescrição de medicamentos é parte de uma consulta médica. Sugiro que procure o seu ginecologista para lhe orientar. Obrigado por participar do blog. Espero que compreenda esta limitação da internet.

  58. Dr. Como vai?
    Meu filho Lucas está com 3 meses e meio e foi diagnosticado com Nevo Epidérmico Verrucoso Linear. Gostaria de saber se já tratou algum caso desses, pois, o dermatologista disse que isso pode ser tratado com laser depois dos 7 meses.
    Meu filho está com tudo perfeito até hoje, corre o risco de alguma seqüela? Existe algum outro tratamento para já iniciar?
    Obrigada.

    • Prezada Noriene,
      Não sou dermatopediatra, portanto não tenho experiência com o tratamento do Nevo Epidérmico Verrucoso. Pelo seu relato, o dermatologista não sugeriu nenhuma investigação complementar porque não viu necessidade. Como a origem embriológica da pele é a mesma do tecido nervoso, em algumas situações, é preciso investigar além da pele. Sugiro que pergunte ao dermatologista se não é o caso e/ou ouça uma segunda opinião de dermatologista pediátrico.

  59. o meu filho esta com diarreia eu nao sei se abusei muito do chocolate ele tem 3 meses eu nao seio q fazer ja levei pra passar coma pediatra mas as enfermeiras dizem q e bom esperar mas um pouco

    • Prezada Debora,
      O Conselho Federal de Medicina proíbe, com razão, consultas pela internet. Por esse motivo, não posso opinar sobre o seu filho. Como já foi orientada pelo pediatra, sugiro que siga suas orientações.

  60. Meu nome é Cristiane e tenho um bebe de 4 meses.Amamentei exclusivo até o terceiro mês,na consulta a pediatra viu que ele não tinha ganho o peso suficiente naquele mês e falou para eu dar formula infantil.Comecei com o nan 1 confort.quando mamava no peito cada mamada ele fazia coco e não sentia colicas,porém com esta formula deu prisão de ventre e só fazia coco 1 vez ao dia.Mudei para aptamil 1 e piorou ele ficou até 2 dias sem evacuar.Está saudavel gordinho e crescendo.Gostaria de saber se posso testar o nestogeno ou se devo continuar com o nan.
    agradeço.
    Cristiane

      • obrigada,vou leva-lo na consulta mensal.
        pode tirar essa dúvida?
        quando se da formula ao bebe tem que dar água?
        tenho todas essas dúvidas.porque tenho um filho de 16 anos que nunca tomou mamadeira.
        Mamou leite materno até os 3 anos.e já com esse bebezinho tudo mudou.
        obrigada

  61. Dro boa tarde, gostaria muito da sua ajuda, aqui se encontra uma mae mas que desesperada, pois ja nao sei mas o q fazer, tenho dois filhos com tdah, o de 13 alem da tdah tem depressao e o de 11 e hiperativo, ja tentei varios medicos e remedios, conversas tudo, mas agora ja nao sei mas o q fazer, me sinto incopetente como mae, ao ponto de mandar ir morar com o pai, preciso de uma ajuda, medico especializado, aqui onde moro nao tem, mas vou aonde me mandarem, pelos meus filhos e a melhora deles faco tudo, desde ja obrigado

    • Prezada Vanessa,
      Como o blog não substitui uma consulta, seria irresponsabilidade minha opinar sobre o seu filho. Tanto mais que o que descreveu dos seus filhos sinaliza a necessidade de tratamento especializado. Espero que compreenda esta limitação da internet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s