QUANDO A PACIÊNCIA É O MELHOR REMÉDIO (CONCLUSÃO)

No post anterior, criei uma situação onde pedi que os pais escolhessem entre duas formas de tratamento: 1- um tratamento eficaz para o caso, totalmente inofensivo ou 2- um tratamento de eficácia não comprovada, com potenciais efeitos colaterais. Evidentemente que todos os pais preferiram e preferem a primeira opção. No entanto, quando a mesma questão…

QUANDO PACIÊNCIA É O MELHOR REMÉDIO!

Imagine que seu filho está doente. Não é nada grave, mas ele não está bem. Pode ser que esteja com uma febre, talvez coriza, eventualmente tossindo. Talvez só esteja um pouco mais manhoso, irritado, sem o apetite habitual. Brinca, mas está mais impaciente, chorando sem motivo aparente. Preocupada, leva-o ao pediatra que, após ouvir atentamente…