PÁSCOA

easter_1608816cDoutor, quantos ovos de chocolate meu filho pode comer?  Uma pergunta simples, feita por uma mãe preocupada com a saúde do seu filho. O que responder? Ou melhor, quem deveria responder? O pediatra rigoroso, cheio de argumentos científicos sobre os males do açúcar, os riscos da obesidade, essa epidemia que assola nossa espécie, o diabetes tipo 2 e tantos outros males? Ou, o pediatra mais flexível, tolerante, nem por isso despreocupado ou negligente com a importância da nutrição?

Por uma fração de segundo, enquanto pensava no que responder, me perguntei: mas, afinal de contas, do que se trata a Páscoa? Que festa é essa? Judeus comemoram sua fuga do Egito, deixando de ser escravos e iniciando uma longa jornada rumo à terra prometida. Cristão comemoram a ressurreição do Cristo, promessa da vida eterna. Em ambas as tradições, o que está sendo celebrado é a liberdade. Liberdade de existir como um povo sem viver submetido ao trabalho escravo e a libertação da morte, através de uma vida eterna. Mesmo para quem não tem uma fé religiosa, o simbolismo é de uma beleza ímpar, considerando que a liberdade é um valor humano inegociável. Ser livre é uma aspiração de todos nós e a Páscoa é a representação festiva dessa possibilidade.

O que é uma criança senão um ser extremamente dependente, do ponto de vista físico e radicalmente livre do ponto de vista da criatividade e inventividade. Crianças têm um único compromisso que é o do prazer, brincadeira, descobertas, de uma forma absoluta e ilimitada. Cabe a nós adultos, no intuito de contribuir para a formação de adultos saudáveis, impor limites e introduzir lentamente a frustração (usando o não). Mas, nos adultos, mora a criança que fomos e é importante que esta possa se manifestar, livremente. Não é possível fazer isso todas as horas. Mas, em determinados momentos, nada é mais prazeroso do que deixar a criança que somos, assumir o controle e, simplesmente, se divertir.

A mãe aguardava uma resposta e o filho, olhar fixo em mim, implorava por uma resposta favorável aos seus desejos. Me lembrei das minhas páscoas de criança. Havia uma busca aos ovos previamente coloridos por minha mãe. Ela e meu pai escondiam os ovos no jardim e tínhamos que achá-los. Haviam os ovos fáceis para os menores os difíceis para os maiores. Minha mãe, muito organizada, anotava o número de ovos escondidos. O que ela não anotava era o lugar onde cada um havia sido escondido e, não raro, voltávamos da caça com um ovo a menos! Depois da caça, um café da manhã em família. Ruidoso, alegre, animado, onde cada um se gabava de ter pego mais ovos ou o ovo mais difícil. Eram momentos alegres, momentos de encontro e libertação. Saímos do cotidiano e ingressávamos em um mundo onde havia magia ( o coelho que escondia os ovos) e amor (minha mãe que os cozia e pintava, na véspera e, junto com meu pai, os escondia).

Olhei para a mãe e seu filho e respondi: ele pode comer quantos ele aguentar. Afinal de contas, é Páscoa! Percebi um olhar apreensivo da mãe, mas, no seu rosto, havia um discreto sorriso. Ela ainda virou para o filho e, para manter uma certa “moral e bons costumes” disse para o filho: mas, sem exagerar, está bom! O garoto olhava para mim com os olhos brilhando e um lindo sorriso estampado no rosto. A criança que mora em mim sorriu de volta e, não tenho a menor dúvida de que o menino percebeu que quem tinha sorrido não era mais o doutor, mas o Roberto menino, colega, amigo, companheiro de ovos de chocolate!

Que as crianças irão comer ovos e se divertir nesta Páscoa, não tenho a menor dúvida. Que tal deixar a criança em cada um de nós, se soltar um pouco e brincar com nossos filhos, de igual para igual? Se lambuzar em ovos, rolar no chão e rir, fazer e receber cócegas, jogar jogos, ler livros, pular corda, se esconder, brincar de pique, boneca, carrinho e bola!

Desejo a todos uma Páscoa feliz, lembrando que celebramos,nesta data, a liberdade. Liberdade de sermos crianças, para que nossas crianças possam ser adultos livres.

 

10 pensamentos sobre “PÁSCOA

  1. Bom dia, Dr. Roberto! Texto emocionante!
    A resposta, sensata e adorável. Rsrsrs. Flexibilidade. Passo isso para os meus filhos, aprendi com você na minha infância.
    Feliz Páscoa pra você e família também.

  2. Dr. Roberto,
    Perfeita definição do significado da Páscoa, para adultos e crianças liberdade! Você aqui foi pediatra e geriatra, pelas expectativas e lembranças.

    • Angela,
      Eu tinha visto seu comentário e fiquei sem comentá-lo (e os demais), por um longo tempo. Só agora me sento para atualizar minhas respostas. Obrigado por participar do blog e fazer um comentário tão gentil. Você é uma dessas pessoas que celebra a Páscoa, no seu sentido mais bonito!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s