MANHÃ DA GLOBO

marcas_radio_globo_horiz_azul_redeTodas as quintas-feiras, entre 11:30 e 12h, participo do programa do Roberto Canázio, na  Rádio Globo, 89,5 FM //1220AM. No quadro Nossas Crianças, um assunto de interesse geral é abordado. Para isso, contamos com a participação dos ouvintes da Rádio Globo e, agora, estou pedindo sugestões aos leitores do blog. Enviem os temas que gostariam que fossem comentados na Rádio Globo. Lembrem-se que deve ser um tema de interesse o mais geral possível e que possa ser abordado em um curto espaço de tempo.

Abaixo, os últimos temas que foram abordados:

Crianças e animais- 

Dia das crianças- 

Precisa esterilizar bicos e mamadeiras? 

Pegar bebê no colo, mima? 

Picadas de insetos- 

Diabetes- 

Mande sua sugestão de tema para o Nossas Crianças, no Manhã da Globo, às quintas-feiras.  Não posso garantir que toda sugestão irá ao ar, mas, todas serão muito bem-vindas.

13 pensamentos sobre “MANHÃ DA GLOBO

  1. Um tema interessante, não sei se você já abordou, é o do déficit de atenção/hiperatividade.
    Particularmente as duas correntes contrárias, Europa vs EUA. Nos EUA, me parece há um tipo de pânico em relação a isso e claro, muita medicação. Na Europa parece que a abordagem é mais pelo lado da psicologia, nutrição, etc.
    Existem muitas versões deste artigo na internet http://www.psychologytoday.com/blog/suffer-the-children/201203/why-french-kids-dont-have-adhd
    Alguns vídeos no Youtube também, enfim é um tema que parece estar na moda no “primeiro mundo” e imagino deva também estar chegando por aqui.

    Outro tema que eu gostaria de sugerir é o do açucar e seu papel na nutrição/hiperatividade/crianças que não dormem/obesidade, etc.

    • Filipe,
      Fiz um post sobre déficit de atenção. Se pesquisar, vai achar. Mas, considero o tema pertinente e atual. Com a nova classificação de doenças psiquiátricas, americana, aumentaram os casos diagnosticados. Há, realmente, grandes controvérsias e incertezas nesse tema. Vou tentar sintentizar e simplificar o que existe. Se conseguir, faço um programa no Rádio. O açúcar é outro tema que merece ser revisitado muitas vezes. Parece ser o grande vilão do momento.
      Obrigado por sua contribuição. Muito legais os temas. Abraço.

    • Deise,
      Os primeiros 1000 dias de vida? Seriam os 3 primeiros anos? Se for, é um período longo que engloba momentos bem diferentes de desenvolvimento e necessidades. Você poderia me dizer de forma um pouco mais específica, o que gostaria de ouvir? Obrigado.

  2. Dr. Roberto vou colocar um pedaço do artigo que li
    : Os primeiros 1000 dias do seu filho = 280 dias de gravidez + 720 dias de vida. E como esse período vai influenciar o futuro dele

    Novas pesquisas mostram que a gravidez e os primeiros dois anos de uma criança são fundamentais para determinar a saúde física e mental dela para a vida toda. Descubra por que esse tempo é tão importante, quais cuidados você precisa ter e o que fazer se o seu filho já passou dessa fase

    Muito obrigado por toda atenção , e me desculpe por não saber explicar bem, obrigado de novo , Deise.

    • Prezada Deise,
      Vou pensar um pouco a respeito. É algo muito abrangente e que envolve muitas variáveis. Me parece mais uma matéria “sensacionalista” ou “determinista”. Por outro lado, é o óbvio dito com ares de novidade! Claro que uma gravidez saudável e os dois primeiros anos com carinho, cuidado e alimentação suficientemente bons, serão importantes para o futuro da criança. Nesse sentido, as carências profundas, seja de carinho, cuidado ou alimentação, terão um impacto (negativo) muito significativo. Temo que estas matérias coloquem uma pressão exagerada sobre os pais. Veja que eu usei a expressão – suficientemente bons. Não disse ótimo, excelente, porque não há motivos para um tirania da performance perfeita. Performance perfeita é um caminho, sem volta, para a insegurança dos pais e sufocar dos filhos.
      Mas, muitíssimo obrigado por trazer um tema que, se não abordar exatamente como na matéria, já está me dando algumas ideias.

  3. Eu que agradeço , os seus posts me ajudam muito, não coloquei o link com toda a matéria pois não sei podia faze-lo, abraços fique com Deus, Deise.

  4. Gostaria que abordasse o tema sobre o desenvolvimento dos bebês prematuros. Não só dos prematuros extremos, mas também dos bebês nascidos com mais de 25 semanas. Sobre esses encontro poucas informações.

  5. Olá Roberto, te escuto na Globo no Canazio. Gostaria de tirar uma duvida. Meu Filho tem
    12 anos e 6 meses e mede 1,40 e 32kg. Acho ele muito magro e pequeno. E ele se incomoda
    por ser motivo de zoação na escola. A alimentação dele não é muito boa, ele não mamou
    no peito e ainda tinha refluxo quando bebê. E também tem anemia.
    Eu não tenho recursos pra tratamentos caros, fazer um cardápio super saudável.
    Lembro ainda que eu tenho 1.47 de altura e o pai dele 1,83.
    Devo me preocupar com o crescimento dele. Me ajude.

    • Prezada Lorena,
      Como o blog não substitui uma consulta, seria irresponsabilidade minha opinar sobre o seu filho. Sugiro que procure um médico, que pode ser do SUS (onde trabalham excelentes médicos), para que ele lhe oriente. Não é necessário gastar mais dinheiro para se preparar um cardápio saudável. Se você receber orientação adequada, pode ser que coma melhor e gaste menos. Espero que compreenda esta limitação do blog.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s