OLIVIA APROVA NOVOS PRATOS!

Comida de criança também pode ser algo criativo, tanto nas receitas, quanto nas apresentações. Já comentei sobre a importância de apresentações criativas, para estimular o apetite das crianças que “não comem

imageNa foto, vemos a Olivia, que é a provadora oficial dos cardápios do seu pai.  Pelo sorriso da Olivia vocês já sabem o que está por vir: mais um prato com novidades do Chef Gabriel.

Publico abaixo as receitas do que está no prato que a Olivia come com tanto prazer. Chamo a atenção para a forma criativa de preparar uma “pasta” de músculo, a ser colocada sobre os alimentos. image (11)

Espero que estas receitas inspirem a todos os leitores a se tornarem mais criativos com os pratos de seus filhos. Nas fotos deste post a Olivia está com 9 meses de idade, mas, desde os 7 meses (fotos do primeiro post com receitas), que ela já come um prato com a comida separada, produzindo também, um belo estímulo visual.

Obrigado Olivia e Gabriel, por mais essa rodada de receitas e bom apetite para todas as crianças (e algumas mamães e papais que não resistirão e irão provar também!).

Batata baroa com salsinha 

  • Batata baroa – 2 médias
  • Alho picado – 1 dente pequeno
  • Cebola picada – ½  unidade pequena
  • Salsinha picada – 2 colher de chá
  • Azeite – 2 colheres de chá
  • Sal – 1 pitada
  • Caldo de frango caseiro sem sal 

Cozinhe as batatas baroas descascadas no caldo de frango a ferver, até amolecerem. Retire da água e escorra bem. Amasse com um garfo ou espremedor de batatas.

Aqueça o azeite em uma frigideira e refogue o alho e a cebola picados. Não deixe dourar muito somente amolecer. Adicione a batata baroa amassada e refogue bem, desligue o fogo e misture a salsinha picada e o sal.

Guarde na geladeira em um vidro esterilizado e bem fechado.

Purê de ervilha

  • Ervilha seca – 1 xícara de chá
  • Cebola picada – ½ grande
  • Alho picado – 1 dente médio
  • Azeite – 2 colheres de sobremesa
  • Sal – 2 pitadas
  • Caldo de carne ou frango caseiro e sem sal – 2 e ½ xícaras de chá 

Cozinhe a ervilha no caldo a ferver até que fique bem macia. Escorra bem, mas reserve um pouco do caldo. Passe a ervilha em um processador de alimentos ou no liquidificador até virar um purê, não precisa ficar extremamente liso. Se precisar adicione um pouco de caldo para não ficar muito seco.

Refogue o alho e a cebola picados até amolecerem, sem dourar, adicione o purê de ervilha e o sal, mexa bem e deixe pegar gosto por uns 2 minutos.

Guarde na geladeira em um vidro esterilizado e bem fechado.

image (3)

Abóbora com hortelã 

  • Abobora vermelha descascada e em cubos pequenos – 2 xícaras de chá
  • Cebola picada – ½ unidade média
  • Alho picado – 1 dente médio
  • Hortelã picado – 1 colher de sobremesa
  • Azeite – 1 colher de sobremesa
  • Sal – 2 pitadas
  • Caldo de carne ou frango caseiro sem sal – 500 ml 

Cozinhe a abóbora cortada em cubos no caldo a ferver. Quando estiver bem macia, escorra e amasse com um garfo ou espremedor de batatas (não precisa ficar muito liso).

Em uma frigideira aqueça o azeite e refogue o purê de abóbora por uns 2 minutos até pegar sabor. Retire do fogo e misture o hortelã picado e o sal.

Guarde na geladeira em vidro esterilizado e bem fechado.

Bertalha refogada 

  • Bertalha – 1 maço
  • Alho picado – 1 dente médio
  • Cebola picada – ½ unidade pequena
  • Azeite – 2 colheres de chá
  • Sal – 1 pitadinhas 

Desfolhe a bertalha e cozinhe as folhas em água fervente até amolecerem, não cozinhe demasiadamente para não perder a bonita cor verde. Retire da água e escorra bem, reservando um pouco do caldo.

Transforme as folhas de bertalha em um purê no liquidificador ou com um mixer.

Em uma frigideira aqueça o azeite e refogue a cebola e o alho picados, até que amoleçam sem deixar dourar muito. Adicione o purê de bertalha e cozinhe por 1 minuto até pegar sabor. Adicione o sal e misture bem. Retire do fogo.

Guarde na geladeira em vidro esterilizado e bem fechado.

Músculo refogado 

 

  • Músculo cortado em cubos pequenos – 2 xícaras de cháimage (7)
  • Cebola picada – 1 pequena
  • Alho picado – 2 dentes
  • Cenoura picara – 2 colheres de sopa
  • Tomilho picado – 1 colher de chá
  • Salsinha picada – 1 colher de chá
  • Louro – 1 folha
  • Azeite – 1 colher de sopa
  • Caldo de carne ou frango caseiro sem sal – 5 xícaras de chá
  • Sal – 2 pitadas 

 

Em uma panela aqueça o azeite e refogue a cebola e o alho picados até amolecerem, adicione a cenoura picada cozinhe mais um pouco. Coloque o músculo e refogue bem. Despeje o caldo na panela e adicione a folha de louro.

 

Cozinhe em fogo médio até a carne ficar bem macia. Desligue o fogo, escorra a carne reservando um pouco do caldo.

 

Passe a carne com todos os outros ingredientes, menos a folha de louro, no liquidificador ou processador até virar uma pasta, que não precisa ser muito lisa. Se necessário coloque um pouco do caldo reservado.

 

Guarde na geladeira em pote de vidro esterilizado.

 

5 pensamentos sobre “OLIVIA APROVA NOVOS PRATOS!

  1. Doutor, como sempre suas matérias me ajudam demais. Muito mais do que as consultas. Claro que eu nunca substituo, pois só na presença é que podemos avaliar todo e qualquer problema. Mas eu, como mãe de primeira viagem, fico com pavor de tudo. As suas colocações me tranquilizam muito. A pediatra receitou ovo (inclusive a clara) pra minha bebê, que vai fazer 8 meses ainda. Fiquei com receio, porque tenho lido que pode ser alergênico. Preparei 4 potes (daqueles da Nestlé) com a papinha e coloquei (para os 4) uma gema e 1 colher de café de clara – ambas bem cozidas. Dei um pouquinho pra ela, mas depois me bateu um medo horrendo.
    Vi algumas opiniões de médicos que dizem que não tem problema dar a clara antes de 1 ano, pois seria até melhor do que esperar, mesmo que houvesse casos de alérgicos na família (eu não sou alérgica a quase nada, apenas a camarão). Já a maioria diz que pode até ser fatal.
    E agora? Qual a sua opinião quanto à clara de ovo na dieta do bebê menor de 1 ano??? Achei que estivesse fazendo um bem pra minha filha, pois até o momento, ela só aceitava papinha pronta, recusava tudo que eu fazia. Quando ela finalmente comeu a minha comida, eu dei esse mole. Olha, não é fácil. Ser mãe é andar com um saco de culpas amarrado às costas, com espaço pra mais culpa cada dia que passa… rs. Ainda mais eu, que tô me valendo de um instinto que fui buscar não sei onde, pois não tenho orientação nenhuma na família, e muitos pediatras hoje em dia parecem não querer estabelecer uma relação com a gente, são meio distantes, e isso me deixa na defensiva, pois onde não há cumplicidade, a confiança fica estremecida. Mais uma vez, obrigada. Seus esclarecimentos são sempre fundamentais.

    • Prezada Tatiana,
      O conhecimento científico, por definição, é mutável. Isto é, não existe uma verdade científica, mas, a melhor verdade para aquele momento. O que é uma verdade absoluta não é científico, é crença, fé etc. Portanto, a confusão que sente é mais do que razoável. Respondendo à sua pergunta, parece haver evidências para a introdução “precoce” de alimentos considerados potencialmente produtores de alergia, como o ovo (com a clara), contribui para que não ocorram alergias. Assim, não seria nenhum absurdo oferecer ovo a uma criança menor de um ano (maior do que, ao menos, 4 meses). Como quase tudo, é preciso ensaiar. Isto é, testar e observar. Mas, não se culpe, nem considere que deu mole!

  2. MUITO obrigada, doutor. Fico mais aliviada. Estou trocando a pediatra, por conta da mudança de plano, então vou aproveitar pra me tranquilizar quanto a isso… são muitas dúvidas… rs.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s