O FUTURO COMEÇA HOJE!

feminismo5Se você é um ou uma corredora e resolveu que vai correr uma maratona (42,195km) e nunca correu mais do que 100m, vai precisar de uns 10 meses de treino. Para uma maratona, o futuro começa hoje e leva esse tempo para acontecer. Correr uma maratona depende de disciplina e perseverança. Praticamente não depende de mais ninguém. Agora, o que dizer de situações onde o comportamento coletivo influi e muito? Por exemplo,a forma como as mulheres são percebidas na nossa sociedade. Mudar essa percepção preconceituosa é como uma maratona. Exige disciplina e perseverança. E  esse futuro, de um mundo mais equânime, também começa hoje. Aliás, já começou faz algum tempo e poucos de nós nos damos conta do papel fundamental que é o de educar nossos filhos de uma forma diferente daquela com que fomos educados. Se não fizermos nada, nossos filhos serão como muitos de nós, com uma visão preconceituosa ou discriminadora da mulher.

Apesar dos enormes avanços que as mulheres conquistaram nos últimos anos, com relação à igualdade entre os gêneros, ainda estamos longe de uma sociedade que trate mulheres e homens de forma igual. As mulheres, na sua maioria, se veem envolvidas em duplas jornadas de trabalho. Trabalham durante o dia e ainda são as responsáveis por deixar a casa arrumada com comida na mesa. As mulheres ainda não recebem o mesmo que os homens, mesmo trabalhando em empregos equivalentes. A mulher ainda é desrespeitada por muitos homens em função das escolhas que faz no vestir, se arrumar e comportamento sexual. A mulher é vitima de violência física como espancamento doméstico e etupros. Para se impor profissionalmente, muitas vezes deve abrir mão de sua feminilidade, se equiparando a um homem. Não gostaria de listar tudo que acontece com as mulheres hoje, mas perguntar se é isso que queremos para nossas filhas e filhos? Se não é, precisamos mudar radicalmente a forma com que educamos nossas crianças. Precisamos olhar para pequenos detalhes, do dia a dia,  que reforçam o machismo da sociedade.

Os exemplos começam dentro de casa. Se na casa, os homens ajudam as mulheres, a mensagem é de que a tarefa pertence à mulher e a ajuda é um favor ou concessão. Ajudar é bem diferente de dividir tarefas. Se todos que moram na casa, independentemente do gênero, têm suas tarefas bem definidas, avançamos um passo!

Se o quarto do menino pode ser uma bagunça porque meninos são assim mesmo e, para complicar um pouco, mamãe arruma o quarto, este menino aprenderá duas coisas: não preciso arrumar nada e cabe a uma mulher arrumar. Se houver uma irmã e o quarto dela for arrumado pela própria, porque meninas são mais arrumadas ou gostam de arrumar, mais um reforço para que os meninos aprendam que cabe às mulheres arrumar.

Se meninos são incentivados a perceber as meninas como um objeto a ser conquistado e quanto mais melhor, estamos ensinando uma forma de desrespeito com outro ser humano. Tanto mais se, na mesma casa, houver uma menina e esta for ensinada o oposto!

Essa visão preconceituosa também cobra um preço aos meninos. Menino é durão, não chora. Menino brinca de coisa de menino e a família é capaz de ficar muito aflita se o filho brincar de boneca ou aparecer calçando os sapatos de salto alto da mãe. Na infância seria perfeitamente aceitável essa brincadeira, mas o preconceito nos impede de permitir aos meninos esse momento lúdico. Menino aprende algo muito doloroso: não exiba  a  sua emoção (engole o choro, menino)!

Se o mundo futuro que queremos para os nossos filhos é diferente deste, cabe a nós mudar nossos comportamentos, hoje. Mais importante do que o que dizemos aos nossos filhos, são as nossas ações. Não é fácil mudar nosso comportamento. Não é fácil perceber nossos próprios preconceitos. Mas, se estamos genuinamente interessados em filhos que crescam de forma saudável, vamos ter que encarar esse desafio. Saudável não é só estar sem doença, forte. Saudável é integrado, feliz, com capacidade plena de estabelecer relacionamentos e respeitar a diversidade. Saudável é ser produtivo e criativo. Saudável é se emocionar, se apaixonar, amar.

Começou hoje o treino para a maratona de amanhã! Todos estão convidados e bem vindos.

13 pensamentos sobre “O FUTURO COMEÇA HOJE!

  1. parabéns pai!! há um tempinho estava esperando esse post, e saiu da melhor maneira possível! fico feliz que a questão do preconceito e do machismo também estão no seu blog!! beijos!!

    • Filhota,
      Você sabe que é uma das minhas inspirações para este tema. Continue atuante, defendendo um mundo onde as mulheres sejam respeitadas, tanto quanto homens. Só vai me dar continuado orgulho de ser seu pai. Beijo.

  2. Olá Dr Cooper,

    Vamos não só iniciar a maratona como parar para observar como corremos !

    Esses dias a Manuela estava brincando na rua do condomínio quando avistou uns meninos , mais velhos que ela uns 2 anos.
    Como ela é metida a ser amiga de todo mundo lá foi se enturmar.
    Fui atrás.
    Bem, o cenário eh uma menina de quase 03 que fala portugues indo em direção a meninos de 5+ , que falam ingles e que estavam jogando baseball.
    Chegando lá eles nem deram bola, claro, e ela assanhada ( tadiiiiinha ) doida Pra jogar também e fazer amigos.
    Estamos na fase dos porquês então começou o tiroteio: porque porque porque e as vezes a mamãe nao consegue acompanhar o ritmo e se mata nos porquês infindos.
    O ultimo porque foi o que atrapalhou a corrida da maratona: filha , porque eles sao meninos e nao querem jogar com meninas.
    😦
    Sou mae que compra carrinhos, jogo futebol, assisto Carros, mas realmente desta vez me pegou de jeito e lendo agora seu Post me deu ate frio na barriga, hahahha.

    Que as passadas sejam revistas e que a maratona transcorra sem novos tropeços.
    Como a Manu fala : ” eeeee mamãe Bia”.

    Bjs

    Bia

    • Bia,
      Como a maratona é longa, ajustes são sempre feitos durante o percurso. Aqui e ali uma surpresa. O importante é perceber o que se passa e ajustar as passadas, sem desesperar.
      Sua narrativa é muito emblemática de quanto estamos envolvidos nessa cultura machista. Dizemos as coisas sem percebermos o quão preconceituosas podem ser. Isso porque o preconceito se tornou a norma! Na história que contou, bastaria dizer: porque eles são mais velhos, porque eles já estão com o time completo, porque são bobos e não sabem como seria bom brincar com você. Mas, nosso reflexo é o de dizer que são meninos (ou meninas se a história fosse com um menino).
      Obrigado por compartilhar esse exemplo tão bom. Boa corrida para você e, principalmente, a Manuela.

  3. Aaaaaah Dr.Cooper,

    Esses porquês não funcionam mais !!!
    Estou de cabelos em pé procurando por novas respostas, desta vez sem ” preconceitos”, prometo.
    Haja criatividade !!!
    Será que alguém ja publicou algum livro de respostas curtas e rápidas para tantos porquês ??? Aposto que seria um
    Best seller para a categoria.
    🙂
    Boa Páscoa para vc e sua família .

    Bjs

    Bia

    • Bia,
      Use a resposta universal, para todos os porquês que te irritarem- porque sim! Com a variação a que, como mãe, tem direito- porque eu quero! Garanto que estas respostas funcionam. Foram testadas e retestadas há muitos e muitos anos.
      Boa páscoa para vocês também.

      • Verdade Dr.Cooper,

        Neste meu ano “sabático” estou de fato acrescentando a simplicidade no meu new way of life. Porque nao simplificar as repostas por vezes taaaao elaboradas.
        Curti.
        Ta vendo como vc da uma luz !!!
        🙂
        Continuo seguidora assídua ao blog !!!

        Bj

        Bia

  4. Eu tenho levado a criação do Victor praticamente sozinha. Valores morais e de bons costumes, na minha época se aprendia em casa e na escola, e isso é básico.
    Aos 8 anos de idade eu tive que colocar o Victor em tempo integral no colégio, o que me ajudou porque ele come de tudo. à partir dos 12 anos, ele ganhou a chave de casa e, desde então, esquenta a comida dele no microondas e lava uma louça, porque não?
    Estou tentando ensinar a cozinhar. Macarrão ele já sabe fazer, e agora estou indo pro feijão e arroz, afinal hoje em dia as mulheres sustentam a casa, grande parte delas não nasceu em berço de ouro e maridos ricos são escassos, assim como empregadas de confiança.
    Ensinei à ele o respeito que deve ser uma constante, tanto no trato com amigos, pessoas idosas e especialmente meninas e mulheres. Meninas são princesas, não se grita, não se magoa, não se levanta a mão, não se debocha e não se difama, façam elas o que fizerem.
    Não sou machista, sou polêmica desde adolescente, e por isso mesmo luto por um mundo justo e igual tanto para homens quanto para mulheres, e estou fazendo a minha parte.
    Se cada mãe de um menino ou menina conseguir fazer a sua parte, mostrando e preparando os filhos para o futuro e para a falta de esposas, empregadas, avós ou quem quer que seja, acho que o mundo vai melhorar muito, as cobranças vão diminuir, a paz reinará e a felicidade finalmente estará dentro de todos os lares, dando fim aos conflitos.
    Gostei do tema, nem sei se consegui me expressar direito, me desculpem, eu falo demais kkkkk

  5. Olá Dr.Cooper,

    Hoje amanheci pela 3a vez… E fiquei pensando em te escrever para pedir um conselho. Claro, ja diriam que se conselho fosse bom a gente vendia…
    Manuela tem acordado entre duas três vezes durante a madrugada. Fato meio que novo, deve ter ai uns 2-3 meses.
    Seja a mae da relação por meio segundo Dr.Cooper… Mega cansativo !
    Enfim, ela acorda pedindo mama, volta a dormir. uma hora depois acorda e pede xixi e mais uma horinha depois,as vezes ,pede para a mamãe dormir um pouquinho com ela.
    No inicio cedi, aquele papo de muita coisa nova acontecendo. Agora parece-me ter se tornado um habito . Claro, eu criei o meu próprio cansaço .
    Ja tentei nao dar o mama, mas sem muita ênfase…tipo tentar conversar durante a madrugada, foi um semi-terror noturno !
    Ja tentei , vez ou outra ,dizer a ela que nao precisa acordar para fazer xixi dado que ela ainda dorme de fraldas…péssimo , ate porque eu sou pro fazer xixi no lugar certo então parei de falar.
    Hoje cheguei a obvia conclusão que se ela ingere líquido , ela ira elimina-lo e assim acordaremos no mínimo 2x.
    Bem, chega né !!! Voltei a epoca do nascimento , praticamente , to realmente exausta !!!
    Muito malvada se tirar o leite e deixar ela se cansar de tanto chorar, uma hora ela se acostuma e entende e para ???
    Ou uma hora nao tao longe da data de hoje isso passa ??
    Ela acordar para querer fazer xixi pode ser um sinal que ela ja esteja ficando pronta para desfraldar ? Ela tem quase 3 anos, muito cedo para ensinar levantar as calcas ( ela so sabe abaixar ) ?
    Alguma sugestão para que ambas tenham uma boa noite de sono, como antigamente ???

    Bjs

    Bia

    • Bia,
      Talvez, o motivo que leve a Manuela a acordar várias vezes, com demandas diferentes, seja o medo de que você “desapareça”. Não é algo que ela tenha consciência ou clareza, mas, não é incomum que crianças tenham esse medo. Acordam e, através de uma solicitação (mamar, fazer xixi etc.), percebem que a mãe está ali e voltam a dormir, até o próximo despertar. Pode ser que ela tenha outros medos. O imaginário das crianças é riquíssimo e, nem sempre, elas contam o que pensam ou falam dos seus receios. Dito isso, que sugestões eu poderia dar? A primeira é que o método a ser usado é o das tentativas e erros. Portanto, paciência e criatividade. Algumas ideias:
      – mamar no peito- se a Manuela ainda mama no peito, me parece que está na hora de parar. Deve ter uma conversa com ela, de dia, dizendo que ela está grande, uma moça que vai para escola, aprende inglês e que não é mais bebê, não precisa mais mamar. Mamãe vai parar de dar de mamar para a Manuela. Tendo tido esta conversa, é para cumprir a sua parte- não dar. Pode chorar uma ou duas noites e você apenas a acalme, fazendo carinho e conversando sobre outras coisas. Nada de ceder. Se acha que vai ceder, não tenha a conversa.
      – acordar e pedir algo – pode ter uma conversa, depois de passado o desmame, falando sobre o fato de que você está ali perto e perguntando se ela tem medo de alguma coisa. Pode tentar essa conversa através do jogo. Um urso ou boneca que acorda e chama a mãe e você pede para ela continuar a conversa ou dizer o que está acontecendo. Tente indentificar algum receio, mas, não argumente racionalmente. Entenda o que ela teme e dê a ela a segurança de que estará do lado dela. Na hora em que ela acordar, tente só falar com ela. Se for preciso, se aproxime e faça um carinho. Mas, espere um pouco antes de pegar nela.Às vezes uma pequena luz acesa no quarto, ajuda.
      – xixi- não acho que seja o sinal do desfralde. Habitualmente, o xixi da noite é controlado depois do dia. Ainda que seja um sinal de que está com algum controle sobre a bexiga. Se já está sem fraldas de dia, aí sim pode ser o sinal que está pronta para tirar a fralda da noite. Pergunte a ela se quer tirar ou ficar de fralda à noite.
      Não tenho muito mais ideias. Espero que você tenha. Claro que este assunto é longo e complexo e numa resposta de blog ficará incompleto. Mas, é uma tentativa.

      • Obrigado Dr.Cooper,

        Sua paciência e carinho sempre sao bem vindos.
        A Manuela nao mama mais no peito e ja esta sem fraldas de dia. Por isso me questiono se eu deveria parar de fazer a mamadeira para ela e se nao seria uma boa tentar tirar as fraldas noturnas ja que ela sente vontade de fazer xixi e faz no vaso de madrugada.

        Tenho essa impressão também que ela tem medo da mamãe nao “estar ali”. Achei que fosse coisa da minha cabeça , excesso de zelo.
        E ai ? Tempo ?
        Ela sempre se certifica que estarei por perto, fica me perguntando se eu vou busca-lá na escola e também me pede para dormir um pouquinho com ela. Isso tb nunca aconteceu, pelo contrario, ela nao gostava que ninguém dormisse com ela.
        As vezes me da essas inseguranças ou incertezas do que fazer , nao quero que ela sofra so por um capricho meu. Mas realmente eh bem ruim acordar 3x no meioda madrugada !

        Obrigado pelo conforto.
        Bjs

        Bia

      • Bia,
        Se não mama no peito, ótimo. A mamadeira noturna não é uma necessidade alimentar. É um ritual para dormir. Todos nós temos algum ritual para adomercermos. Seria bom mudar o ritual da mamadeira por algum outro. Não quebre a cabeça para descobrir qual. O ritual é da Manuela e ela vai descobrir um. O que você pode fazer é avisar que não vai ter mais mamadeira à noite porque ela deixou de ser bebê. É uma moça grande. Também pode tentar criar um ritual para a hora de ir para a cama. Ler um livro, contar uma história, repetindo, todas as noites.
        Quanto às fraldas, acho uma boa ideia você tirá-las. Pergunte a ela se quer tirar, dando um reforço positivo. Você já é grande e sabe quando tem vontade de fazer xixi. Quer dormir sem fraldas? Se escapar um xixi não tem problema nenhum.
        O medo de você sumir é uma questão de tempo e paciência sua, reforçando,de dia, que dorme perto, está ali do lado, não vai embora etc.
        Finalmente, uma provocação: você não pode ter caprichos, desejos e vontades? Só ela? Ainda que querer dormir e descansar não seja um capricho. Parte do que a Manuela vai aprender, com algum sofrimento, é que você não existe só para ela. Isso foi fundamental quando era bebê. Agora, parte do seu trabalho é desconstruir a dependência grande em você. Isso pode ser frustrante para a Manuela, mas, nesta fase é algo que vai permitir que se torne uma adulta mais adaptada ao mundo. Não ajudá-la a ser independente, imaginando que o mundo gira em função dela, pode criar, no futuro, um desses adultos insuportáveis, geniosos, que não toleram a mínima frustração. Não estou propondo nada radical, militar. Mas, você precisa dar o passo que vai ajudá-la a entender que não é mais o centro do universo e isso não é ruim. Sucesso!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s