MEDO DE FEBRE

 

A febre, principalmente em crianças, dispara em muitos pais um receio enorme de que algo muito grave esteja acontecendo com seus filhos. De fato, a febre é um sinal de alarme e deve ser valorizada. A pergunta é, quanto medo é razoável?

Toda febre em recém-nascido com menos de três meses merece uma avaliação cuidadosa porque esse pode ser o único sinal de infecções bacterianas sérias, nessa faixa de idade.

No entanto, em crianças acima de três meses, com estado geral bom ou regular, ativas, a febre é uma evidência de um sistema imunológico (de proteção) que está funcionando bem. A própria febre contribui  para que uma série de processos de defesa funcionem  de forma mais efetiva. Já podemos perceber que, se por um lado existem temores relacionados com a febre, por outro ela contribui para uma resposta de defesa do organismo mais eficiente.

Claro que esta informação não é tranqüilizadora diante de uma criança em que a febre aumenta, geralmente à noite. As febres tendem a subir no final da tarde e à noite da mesma forma que a nossa temperatura corporal normal sobe nesse período.

Os medos mais comuns dos pais, relacionados à febre dizem respeito à integridade do sistema nervoso. Há um temor de que a febre possa produzir danos cerebrais à criança. De fato, a febre não produz nenhum dano para o cérebro, ou para o corpo, apesar de aumentar a necessidade de ingestão de líquidos. Mesmo sem ser medicada, uma febre muito raramente ultrapassa 40,5°C.  Existe, no corpo humano, um mecanismo de auto-regulação da temperatura que não permite que uma febre suba de forma indefinida. Uma febre não medicada vai chegar até certo ponto e depois baixará sozinha, voltando a subir novamente, enquanto persistir a causa da febre.

Com relação ao risco de convulsão febril, apenas 5% das crianças com febre apresentam um episódio, que nunca é agradável de ser visto. Mas, as convulsões produzidas pela febre não produzem lesão cerebral nem causam epilepsia. Apesar de serem benignas, se uma criança apresentar convulsão febril, deverá ser avaliada por um pediatra.

Como responder à pergunta lá de cima? Acredito que a febre deve ser sempre valorizada como um sinal de alarme e de bom funcionamento do sistema imunológico. Nunca deve ser desprezada e em  lactentes com menos de 3 meses, exige uma avaliação imediata. Mas, em crianças maiores, com bom estado geral, não deveria ser motivo de medo ou receio.

26 pensamentos sobre “MEDO DE FEBRE

  1. Estava lendo sobre a materia de virose e acabei vindo pra ca.
    Minha filha, hoje com 21 meses, teve febre durante os 9 primeiros meses de vida. Eram febres que apareciam no mesmo periodo e duravam o mesmo tempo, uns 3 dias. Em geral eram bem altas, mesmos sintomas, daquelas que me levava muitas vezes a ir com ela pro banho por uns minutos. Os diagnosticos eram sempre…VIROSE. Como eu ficava brava de sair do pediatra e ouvir que era uma virose, 100% impotente ! Enfim…passou. Hoje temos verdadeiro PANICO quando chega o periodo da suposta virose da febre mensal, so de lembrar os 40 graus e sair correndo para acudi-la da arrepios. Que bom que so foi uma virose não é mesmo ?

    • Pânico é algo que sentimos quando não sabemos o que está acontecendo e ficamos à mercê da nossa imaginação. Como nossa imaginação é muito criativa, inventa possibilidades “terríveis” e entramos em pânico. À medida em que vamos entendendo melhor nossos filhos e, ao mesmo tempo, nos informando, conseguimos lidar com algumas situações de forma menos tensa. Entendemos que fazem parte da vida e representam um risco muito baixo para nossos filhos. Como, por exemplo, viroses com febre!

    • Ana Paula,
      Você não está sozinha nessa “febrefobia”! É normal que fiquemos assustados com uma febre. Afinal, ela sinaliza que algo está acontecendo. Eu só queria tentar tranquilizar os pais, via informação, que a febre em si não é um problema. O importante é descobrir o motivo da febre para poder, se for o caso, tratar da causa.

    • Prezado Luiz Felipe,
      A esta altura já deve ter consultado um pediatra a respeito da febre da sua filha. É o que deve fazer sempre que quiser uma orientação de saúde específica para ela. O blog não substitui uma consulta e é sempre importante que a criança seja vista por um médico.

  2. Dr. Boa Tarde!!
    Tenho um bebê de 9 meses, iniciou c quadro febril no domingo 08/03/15 que persiste até agora. Estava medicando apenas com antitermico qd a temperatura excedia os 37.8.
    Na quinta começou a tossir e notei secreçao. Estamos levando ao pediatra já fizemos RX, hemograma e urina. Tudo ok! No hemograma há uma linfocitose que indica quadro viral, mas já estamos caminhando para 7 dias e a febre persiste. Não sei oq fazer, pois nem o pediatra que o acompanha desde que nasceu está entendendo o quadro. Passa a febre, ele fica bem! Dr. Me ajude!!! Qual especialista devo procurar??
    Obrigada

  3. Minha filha de 4 anos está com febre a mais de 30 dias vai e volta, alguns exames feitos todos normais, hemograma, sorologias etc…chegou até ficar por 5 dias internada tomando antibióticos na veia e nada da febre passar, ainda apresenta febre de 1 a 2 vezes no dia, mas brinca normal sem se abate.
    Não seu mais o que fazer.

    • Prezada Adriana,
      Como o blog não substitui uma consulta, sugiro apenas duas coisas:
      1- eleja um pediatra de confiança para conduzir essa investigação. Ainda que precise da opinião de especialistas, tenha sempre o seu pediatra como o ponto focal de todas as conversas e decisões. Evite ficar fazendo consultas em emergências e proto-atendimentos, sendo vista por pessoas diferentes, em momentos diferentes. Em casos como o que descreveu, é muito importante que o mesmo médico, bem qualificado e de confiança, possa acompanhar a evolução para ir construindo um caminho que chegue ao diagnótico.
      2- caso ainda não tenha consultado um infectologista pediátrico, sugiro que converse com o seu pediatra a respeito da oportunidade ou necessidade de ouvir este especialista. O outro especialista que poderia ser ouvido é o reumatologista porque algumas doenças autoimunes cursam com febre.
      Qualquer outra opinião que eu emitisse, pela internet, seria irresponsabilidade minha. Espero que chegue a um diagnóstico e solução desta situação.

  4. Boa noite DR.Roberto..Meu netinho tem 15 meses e vive em Angola está a dois dias com febre,claro que logo no primeiro dia o levamos a um pediatra onde fez logo colheita de sangue para despistar a malaria e outro vírus qualquer que eu nao entendi… A conclusão foi de que nao tinha nada receitou benuron e ou brufen e teríamos que esperar para ver mais dois dias ,se não parasse teríamos que voltar lá para voltar a fazer outros testes…Só que estou muito preocupada pois a febre não baixa e amanha já faz três dias e nada.Ele não tem constipação está a comer mais ou menos…. ele quando esta sobre o medicamento esta mais ou menos é um bebe muito alegre e bricalhao,quando esta com febre que vai aos 39 chora muito caidinho como é normal…..DR. Será alguma coisa grave? por quantos dias ele pode ter esta febre?…. Agradeço a sua resposta Obrigada

    • Prezada Manuela,
      O Conselho Federal de Medicina proíbe, com razão, medicos deem consultas pela internet. Seria irresponsabilidade de um médico opinar sobre uma pessoa que ele não conhece, nem examinou. Por esse motivo, o blog não substitui uma consulta.De um modo genérico, as viroses simples que acometem as crianças podem produzir um quadro febril que dure até 5 a 7 dias. Mas, como o blog não substitui uma consulta, sugiro que converse com o pediatra do seu neto. Ele é a melhor pessoa para lhes tranquilizar.

  5. Boa noite Dr.Roberto,estou preocupada c meu filho de 3 anos,ontem pelo dia ele apresentou uma febre de 38 dei o remedio e baixou,depois a noite teve febre de 39 dei o remedio e baixou pouca coisa,esperei 3 horas e dei um outro remedinho e novamente n baixou,chegando a exatamente 40,5 fiquei assustada pois meu filho n falava coisa c coisa,levei o p a emergencia ,chegando la n tinha pediatra e um clinico pediu exames de sangue e de uruna e n deu nada,olhou achou a garganta e disse estar um pouco vermelha(sem placa de pus) e receitou amoxilina,conclusão,o remedio e havia dado em casa fez efeito depois de quase 2 horas o que me ajudou p meu filho fazer o exame de sangue,qdo sai de lá a febre voltou,mediquei novamente depois de 4 horas do primeiro,ele dormiu bem! Quando foi agora a tarde a febre voltou 39,5 meu filho voltou a falar nada c nada delirando! Dei o remedinho e um banho morno,a febre esta em 38, lembrando q n dei o antibiótico pois ele n esta c a garganta doendo e nem c placas de pus,n sei o q fazer dependo da saúde publica,gostaria de uma orientação,obrigada!

    • Prezada Fabiane,
      Como você depende (e tem direito) ao setor público de saúde, só posso lhe sugerir que procure o posto de saúde ou a clínica da família que atende à sua região. Me parece que é que você pode fazer. Pela internet, seria irresponsabilidade minha opinar sobre o seu filho.

  6. Parabéns pelo Blog Dr Roberto!! Acho que foi a melhor explicação, sobre febre, que li na internet. Muito esclarecedora e completa. Me deixou mais tranquilo. Obrigado por compartilhar sua experiência e conhecimento. Funciona mais do que uma consulta nos pronto atendimento, onde somos tratados com desdenho, com falta de amor ao próximo e falta de profissionalismo.

  7. Ótimo texto, dr. minha filha de cinco anos está há cinco dias passando de um estado febril de longo intervalo (37,5) ao alto (38,7, agora há pouco). Fui na pediatra na manhã do quarto dia, e ela não encontrou indício de alguma doença. Amanhã farei exame de sangue e urina. Esse prazo para virose é possível mesmo? Ela nunca teve uma febre que durasse tanto, sem um motivo plausível. Agradeceria imensamente uma opinião.

    • Prezada Maria,
      O Conselho Federal de Medicina proíbe consultas pela internet. Opinar sobre a sua filha sem te-la examinado, seria irresponsabilidade minha.Por esse motivo o blog não substitui uma consulta. Mas, de um modo geral, quadros virais podem durar até 7-8 dias, sem que isso represente nada mais grave.

  8. Ola Dr. Cooper

    Minha filha de 1 ano e meio tomou a vacina ha 2 dias… e vem tendo febre de até 38.3 … ela está se alimentando e brincando quase que normal eu diria… mas ja está indo p o terceiro dia e ainda continua com febre… isso seria normal se for por causa da vacina? Quantos dias posso considerar normal uma febre se tratando de uma vacina? Não dei nenhum remédio por ver que ela se encontra bem… as vezes acho que se sente incomodada. ..

    • Prezada Juliana,
      Como o blog não substitui uma consulta, seria irresponsabilidade minha opinar sobre a sua filha. Sugiro que converse com o pediatra para que ele lhe oriente. De um modo geral, uma vacina pode produzir febre por 2-3 dias. Mas, sugiro que sempre fale com seu pediatra.

  9. Boa noite Dr. Roberto, é comum criança ter febre somente na cabeça? Aconteceu com minha filha de quatro anos, medindo a temperatura da cabeça com termômetro de testa ela estava com 38 graus e com o termômetro embaixo do braço estava com 36,8.

    • Prezada Gláucia,
      Não existe febre só na cabeça. A febre é uma reação sistêmica (de todo o corpo). A temperatura não aumenta só em uma parte (cabeça, barriga etc.). O que pode ter ocorrido é o uso de dois aparelhos diferentes para aferir a temperatura. Os termômetros de testa são pouco precisos e os digitais também não são um primor de precisão. Além disso, a temperatura varia dependendo do local onde é medida. A axilar tende a ser a mais baixa, seguida da oral e, finalmente da retal. No Brasil, não usamos a temperatura retal. Na testa, mesmo quando medida com alguma precisão, é mais alta do que na axila. Sugiro que somente use um método (axilar) para evitar ficar confusa.

  10. Dr.Roberto agradeço por todas explicações sobre febre…tenho um filho de 5 anos que está com febre a 3 dias…dou ibuprofeno passa depois volta…ainda não quero levar ao hospital só se persistir…OBGD.

    • Prezada Renata,
      Como o blog não substitui uma consulta, seria irresponsabilidade minha opinar sobre o seu filho. Pelo tempo transcorrido desde que escreveu esta mensagem ou já levou seu filho ao médico ou ele já ficou bom. Mas, quis lhe responder apenas para explicar que o Conselho Federal de Medicina proíbe consultas pela internet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s