TELEVISÃO FAZ MAL PARA CRIANÇAS?

Quem acompanha o blog sabe que, muito raramente, emito uma opinião enfática. O que eu mais digo por aqui é que não há regra.tv1 Pois bem, para provocar um pouco, vou responder à pergunta deste post com uma frase curta: TV faz mal para crianças sim!

Agora, vou tentar explicar minha afirmação. Um primeiro argumento é o de que se não houvesse TV, as crianças não perderiam absolutamente nada em termos de desenvolvimento e conhecimento.Para  os que defendem a tese de que a TV veicula muita informação útil ou interessante (o que é verdade), eu perguntaria- quantas crianças efetivamente assistem a esses programas culturais e informativos? Talvez algumas, mas a grande maioria está ligada em desenhos e clips. Voltaremos a esse assunto mais adiante no post.

Como a idade com que as crianças começam a assistir televisão é cada vez menor, muita pesquisa científica já foi feita a esse respeito, levantando os seguintes pontos:

  • assistir  muitas horas de TV contribui para o sobrepeso e obesidade das crianças e adolescentes;
  • assistir programas com conteúdo sexual pode contribuir para a prática de sexo em idade mais precoce;
  • assistir programas com conteúdo violento pode contribuir para o desenvolvimento de comportamento agressivo, incluindo bullying;

A recomendação é de que as crianças assistam, no máximo, entre 1 e 2 horas de TV, por dia. Hoje, em média, a estimativa é de que crianças menores de 11 anos estejam assistindo em torno de 3 horas por dia e na adolescência esse número aumenta. Precisamos contar nessas horas o tempo em smartphones, tablets e computadores. Não é só tempo de TV que conta porque as crianças assistem a programações em outras mídias. O que conta é o tempo em frente de uma tela. Qualquer tela. Mas, seria insano esperar que as pessoas assistam menos TV só porque as pesquisas mostram essas consequências indesejadas que podem ocorrer. Não é realista pedir que se reduza o número de horas na frente de uma tela. Não podendo diminuir esse número, a escolha do conteúdo passa a ser fundamental. Crianças tendem a imitar ou incorporar comportamentos em função do que assistem nas telas. Como a idade em que começam a assistir TV ou telas é cada vez menor, as repercussões podem ser mais sérias. Muitas vezes, o comportamento indesejado como o de agressividade não se manifesta imediatamente, mas algum tempo depois. Por isso é muito importante que os pais, desde cedo, escolham aqueles programas que, de fato, sejam adequados, veiculando informação e diversão, de forma apropriada para a idade da criança.

tv2Em várias casas a TV funciona como uma babá eletrônica. É ligar e deixar a criança hipnotizada, permitindo que os adultos façam o que precisa ser feito ou simplesmente tenham um pouco de  sossego. Já que não dá para eliminar a TV, precisamos prestar mais atenção ao conteúdo. Os programas para adultos, contendo cenas de violência ou de sexo, são inadequados para crianças e deveriam ser proibidos para estas. Cabe aos adultos a escolha dos programas que seus filhos poderão assistir e não devem temer colocar limites claros do que pode e do que não pode ser visto.

Programas com clips ou desenhos “frenéticos”, com mudanças de cenas muito rápidas, geralmente acompanhados de sons que realçam a velocidade com que tudo está acontecendo, produzem um super estímulo no cérebro das crianças. Este se acostuma com esse nível elevado de hiper estímulos (crash-pow-zapt-tchan) e, quando não os recebe, perde o interesse pelo que está acontecendo. É como se o mundo, na velocidade normal, não tivesse graça alguma. Isso pode explicar a desatenção, falta de capacidade de concentração e desinteresse de muitas crianças, na fase escolar, onde as coisas andam bem mais devagar! Pior, muitas poderão ser rotuladas como tendo algum distúrbio de deficit de atenção ou hiperatividade e serem medicadas, sem necessidade.

A mensagem das pesquisas recentes é muito clara: se o cérebro for super estimulado, vai achar chato e desinteressante a maioria das coisas que acontecem na velocidade real e humana da vida. Ficar sentado à mesa para conversar com pais e irmãos será um martírio e tudo o que interessa é comer rápido para sair da mesa e ir assistir a alguma coisa agitada! As consequências dessa exposição a um frenesi de imagens e sons vão desde a dificuldade de aprendizado, até comportamentos irritadiços ou agressivos.

Ler e brincar continuam sendo as atividades que estimulam de forma mais produtiva o desenvolvimento das crianças. Mas, como a TV e outras telas fazem parte das nossas vidas, vamos escolher conteúdos que não sejam alucinadamente estimulantes. Vamos escolher programas que se passam na velocidade da vida fora das telas e que transmitam valores e comportamentos adequados ao convívio em coletividade ou sociedade.

Para encerrar este post que começou com uma provocação, lanço um desafio: que tal desligar a TV e demais telas, meia hora por dia, para ler, brincar ou simplesmente conversar com os filhos?

16 pensamentos sobre “TELEVISÃO FAZ MAL PARA CRIANÇAS?

  1. Boa tarde, Dr. Roberto!
    Meu filho tem 1 ano e 4 meses, e a TV ainda não chama muito a atenção dele, pois mesmo ela estando ligada na sala, ele prefere ficar brincando e correndo pela casa – ainda bem!
    Mas gostaria de saber qual a sua opinião sobre os DVDs musicais para as crianças dessa idade, como o da Galinha Pintadinha e Cocoricó, e os desenhos tipo o Backyardigans e Barney?
    Abraço,
    Sandra

    • Sandra,
      Diria que, se puder adiar a apresentação dos DVDs, seu filho só teria a lucrar. Deixá-lo brincar livremente, ler um pouco para ele, seria muito mais interessante para o seu desenvolvimento do que ver DVDs. Afinal, ele só tem 1 ano e 4 meses!
      Quanto a que DVDs seriam mais adequados, procure os que têm um ritmo menos intenso, com poucas mudanças bruscas de cenas, em curto esapaço de tempo. A Galinha Pintadinha é um pouco assim, frenética. Claro que uma vez ou outra, não será prejudicial. Mas, minha sugestão é que adie os DVDs.

    • Dr. Roberto! Bom Dia.
      Minha filha tem 6 anos, nunca gostei muito de deixa-la na frente da tv, nós gostamos de animes,e assistimos alguns episódios e ela também, e se encaixa muito no que foi dito no seu texto, desenhos com mudanças de cenas muito rápidas, e ultimamente ela quer ficar muito no pc vendo videos de brinquedos, que é como montar a casinha da Polly da Barbie, etc. E o seu desempenho na escola tem caído muito, perdeu o interesse pela leitura não quer prestar atenção na aula e fica imitando em sala de aula um pony, por causa deste desenho (My Little Pony) e a escola me comunica sempre sobre o seu comportamento, que esta com dificuldade de concentração e desinteresse, e quando o professor passa uma tarefa pra ela fazer, chora e diz que esta com muitos pensamentos. estou preocupada. Poderia me dizer por favor sobre o comportamento dela, e o que devo fazer para melhorar seu desempenho.

      • Prezada Juliana,
        Como o blog não substitui uma consulta, seria irresponsabilidade minha opinar sobre a sua filha. Sugiro que converse com o pediatra para, juntos, decidirem se seria necessário ouvir a opinião de um especialista (neuro ou psicólogo).

  2. parabens, Dr Roberto, republiuei sua materia com o devido credito ao Sr, no boletim da minha igreja em recife – Pe . parabens, excelente abordagem !

  3. Dr. Roberto! Boa Tarde
    Minha filha tem 6 anos, nunca gostei de deixa-la muito na frente da televisão, sempre foi uma criança de brincar muito, mas ultimamente ela só quer ficar no computador assistindo clips de brinquedos tipo que fogem totalmente da realidade como barbie, polly, baby alive enfim uma imensidade, se eu permitir ela fica horas e horas seguidas todos os dias assistindo a mesma coisa. è prejudicial é normal a criança querer ver a mesma coisa todos os dias. Me da um conselho como agir. Grata Rozana

    • Prezada Rozana,
      Como o blog não substitui uma consulta, seria irresponsabilidade minha opinar especificamente sobre a sua filha. De um modo geral eu digo aos pais algo na linha do:
      1- sejam carinhosos, criem alternativas interessantes à TV, incluindo atividades em conjunto com os filhos;
      2- estimulem a leitura
      3- criem, sem receio, as regras da casa. Uma vez criadas, devem ser respeitadas. Pais não devem temer implementar regras (que sejam razoáveis).
      Sucesso!

  4. Fiquei bem preocupada com o que li, minha filha tem 1 ano e 5 meses e desde sempre a unica coisa que a deixa verdadeiramente tranquila são vídeos musicais. Fico com ela o dia inteiro e tenho q brincar e ler com ela para que haja um pouco de entretenimento. Em pouco tempo ela fica entediada e começa a chorar como se as brincadeiras não fossem suficientes. Moro em Vila Velha Es então saiu muito com ela pra parquinho e praia. Mas parece que o que realmente interessa e satisfaz são os vídeos. Estou bem preocupada com isso e tento reduzir esse tempo de assistir, mas é muito cansativo essa rotina de estar sempre tentando satisfaze-la e entrete-la.

    • Prezada Gabriela,
      Talvez possa pensar em não tentar satisfazê-la e entretê-la, o tempo todo. No início vai ser difícil, mas crianças precisam de um tempo sozinhas para desenvolver a sua criatividade e capacidade de auto-distração. Se os pais não as colocam na situação de “se virarem” um pouco sozinhas, não aprenderão. Claro que, esse tempo deve ser proporcional à idade da criança. Mas, não se cobre a responsabilidade de ocupar sua filha, o tempo todo. Ela também precisa aprender a se ocupar, um pouco.

  5. Olá Dr Roberto, minha filha tem 1 ano e 4 meses… Gosta muito te TV, acho que isso foi um pouco culpa nossa, pois temos os afazeres em casa e no trabalho e sempre deixamos ela na TV. Ela é prematura, nasceu de 31 semanas e ainda não anda, só anda com apoio. Será que um dos motivos é a TV? Depois da leitura que fiz vou tentar gastar mais tempo brincando com ela, mas ela adora assistir a Peppa Pig e outros desenhos infantis. Como sou mãe de primeira viagem tenho dificuldade em saber o que fazer com ela ainda… o sr. poderia me dar alternativas, por favor. 3 vezes por semana ela fica na escolinha meio período, um dos motivos foi para que haja interação e que ela se desenvolva melhor.

    • Prezada Priscilla,
      Sugiro que converse com o seu pediatra para que lhe oriente. Mas, pense no que as mães faziam quando não havia televisão! É preciso deixar a criança brincar com sucata doméstica, como caixas e embalagens, ter papel para amassar e rasgar, eventualmente algum tipo de massa de modelar, atóxica. Também lembro que não é preciso que você a distraia o tempo todo. É importante que ela aprenda a se distrair. Isso acontece aos poucos e por pouco tempo, mas, se não a deixar sozinha um pouco, não vai aprender a se distrair. Brinquedos de montar como cubos grandes ou de encaixar também pode ser interessantes. Seja criativa, ouse. Sucesso!

  6. Olá dr,minha filha tem 2 anos e deixo ela assistir 1 hr de desenhos pela manhã e 1 hr no final da tarde,mas notei que ela só se concentra se estiver ” em cima” da tv, bem perto mesmo,mando ela se afastar e já perde a graça,ela demora um pouco e volta pra bem perto novamente…será que devo procurar um oftalmo ou é normal ?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s