CHORO E CÓLICA EM BEBÊS

 

O choro é um importante meio de comunicação entre bebês e seus pais ou cuidadores. Muitos estímulos diferentes, como por exemplo: fome, cansaço, frio, calor ou dor, podem produzir a mesma resposta de choro.

A cólica do bebê é uma condição frequente, mas com pouco conhecimento a respeito de suas causas. É uma situação benigna, auto limitada, mas que gera muita preocupação nos pais. A cólica dos bebês se manifesta como um choro sem explicação, geralmente à tarde ou no final do dia, que pode persistir por algumas horas. Aparentemente, nada consola o bebê, o que só produz mais ansiedade nos pais. Durante um episódio de cólica o bebê pode dobrar os joelhos sobre a barriga, ou o oposto, esticar as pernas. Fecha as mãos com força, flexiona os cotovelos ou agita os braços. Apesar da aparência do bebê durante o episódio de cólica parecer ser de muito sofrimento, costumam ser saudáveis, ganhando peso e se alimentando bem. A cólica do bebê atinge o seu auge em torno de seis a oito  semanas de vida e desaparece em torno do terceiro ou quarto mês.

O que fazer se o seu filho chorar ou tiver cólica?

1-      Verifique o “tradicional”: frio ou calor; fome; cansaço; fralda suja.

2-      Pegue a criança no colo. É impossível se “estragar” uma criança menor do que quatro meses, por pega-la no colo. Pelo contrário, nessa idade os bebês precisam se sentir seguros, amparados e acolhidos.

3-      Converse sussurrando, cante baixinho, embale seu bebê. Sempre de forma delicada. Excesso de estímulos também pode provocar choro.

4-      Mantenha todo o carinho que tinha ao dar seu seio, para a hora da comida. Continuará sendo uma hora de relacionamento e interação, muito importantes. Tente fazer com que a família inteira coma junto, desde muito cedo.

5-      Colocar o bebê para arrotar logo após as mamadas pode ajudar. Massagens, bolsas mornas na barriga, virar de bruços se estiver acordado, também podem ajudar.

6-      Se o seu filho estiver mamando no peito, não é recomendável o uso de chás. Se não estiver mamando no peito exclusivamente,  um pouco de chá de erva doce pode ser benéfico.

7-      Como o choro pode levar horas, não é incomum que os pais percam a paciência. É perfeitamente normal que isso ocorra. Se ocorrer, peça para outra pessoa segurar seu filho e saia de perto por um tempo, para relaxar. Se não tiver ninguém para segurar, deixe o bebê na cama por um tempinho, até que se sinta um pouco menos impaciente.

8-      Se achar que algo está estranho, mesmo que não tenha nada objetivo acontecendo, não hesite em falar com o seu pediatra.

6 comentários Adicione o seu

  1. Muito bom esse sistema de dicas! Mas, agora, só com netos…

  2. Lorelai Schneider disse:

    Dr. Roberto:
    Passei por isto com o Henrique. Ele teve cólicas até aproximadamente quatro meses de idade. Foram muitas noites em claro… Mas nesta época eu não tinha dúvidas que só o colo poderia resolver. Se a ciência atesta que cólica faz parte da vida do bebê, que ele vai passar por isto, não há dúvidas que não se trata de manha. O bebê está sofrendo um processo de adaptação fisiológica, a única coisa que podemos fazer é tentar mitigar o sofrimento dele. O mais difícil pra mim nem eram minhas noites sem dormir, o pior era vê-lo sofrendo. Isto me cortava o coração. Claro que a melhor solução é o colinho mesmo. Eu fazia tudo pra ajudá-lo. Muitas e muitas vezes eu fiquei com ele no colo, esquentava a barriga dele na minha e balançava numa bola de Pilates. Ajudava muito. Aliás, recomendo muito o uso de uma bola de Pilates pra balançar o bebê nestas horas. Funcionou muito pra mim.
    O que tenho a dizer pra quem está com um recém nascido agora: dê muito colo quentinho pro teu bebê e console-se porque esta fase vai passar!
    Abraços
    Lorelai

  3. Lívia disse:

    Bom dia Doutor. Minha filha sempre teve cólicas. Passava o dia todo acordada, mas dormia razoavelmente a noite. Ela chora principalmente quando mama, se contorce, solta os gases, e só melhora quando faz cocô. Ela faz cocô umas 4 ou 5 vezes, algumas vezes mais, outras menos. Sempre ouvi far que com 3 ou 4 meses possivelmente lhore. Agora com 3 meses começou a piorar! Essa madrugada mesmo ela acordou a cada uma hora e e meia chorando. Se contorcia e logo vinham os gases. Coincidência ou não, ontem ela fez cocô apenas uma vez. Ela só mama leite materno. Será que foi algo que eu comi? é normal piorar ao invés de melhorar?

    1. Prezada Lívia,
      Bebês são imprevisíveis e variáveis. Isto é, não ter um padrão ou variar a partir de um aparente padrão, é prefeitamente normal. Portanto, o que pode parecer uma piora, pode ser apenas uma variação. Mas, como o blog não substitui uma consulta médica, caso tenha preocupações com a sua filha, recomendo que converse com seu pediatra.

  4. celi disse:

    O choro pode provocar crises convulsiva? Amei seu blog.

    1. Prezada Celia,
      Que eu saiba, o choro em si não provoca crises convulsivas. Um bebê que apresente crises convulsivas merece ser avaliado por um neuropediatra. Obrigado por participar do blog.

Deixe uma resposta para Dr Roberto Cooper Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s